Orações perseverantes de mãe salvam filho, após tornado devastar cidade americana

A família Kemp ficou cercada por vidros estilhaçados, fragmentos de isolamento e detritos presos nas paredes, durante passagem de tornado.

Fonte: Guiame, com informações da Associação Evangelística Billy GrahamAtualizado: quarta-feira, 15 de dezembro de 2021 15:31
Janet Kemp, moradora do Kentucky, que sobreviveu a um recente tornado mortal. (Foto: Reprodução / Associação Evangelística Billy Graham)
Janet Kemp, moradora do Kentucky, que sobreviveu a um recente tornado mortal. (Foto: Reprodução / Associação Evangelística Billy Graham)

Quando as janelas de sua casa explodiram, Michael Kemp não sabia se sua mãe estava bem. Gritando por ela do outro lado da casa, os dois se encontraram no corredor principal enquanto um tornado rasgava seu bairro histórico em Mayfield, Kentucky, na noite de sexta-feira (10).

Aquele tornado foi um dos pelo menos 30 a pousar em todo o centro dos Estados Unidos, matando pelo menos 90 pessoas, com idades entre dois meses e 98 anos.

Os próximos minutos seriam os mais assustadores da vida da família Kemp. “Mãe, o que vamos fazer?”, perguntou Michael, de pé com seu roupão de banho na escuridão da noite.

“Vamos começar a orar”, disse sua mãe, Janet. Com essa resposta, eles oraram sem parar.

A família conta que enquanto o tornado jogava destroços por cima deles, derrubando as paredes externas da casa e removendo grande parte do telhado, eles deitoram no chão laminado com seus dois cachorrinhos e repetiram a oração do Senhor, em Mateus 6: 5-13.

“Isso é tudo que eu sabia fazer”, recordou Janet na terça-feira (14), enquanto falava com Greg e Vicki Fleitz, capelães treinados para lidar com crises da Equipe de Resposta Rápida de Billy Graham (BG-RRT).

A equipe é formada por mais de 1.500 capelães, e dezenas estão destacados entre Kentucky e Arkansas após os estados terem sido atingidos pelas tempestades catastróficas do último fim de semana.

“[Fé] às vezes é tudo o que temos”, disse Greg gentilmente. Janet concordou.

“O bom Deus me ajudou a superar isso com meu filho. Aconteceu tão rápido”, disse ela antes de explicar que esta não foi a primeira casa que ela perdeu.

Em 2007, um incêndio em uma casa da família reduziu seus pertences a cinzas. “Eu orei durante aquilo também”, disse Janet, que teve a pior das perdas até então: dois anos depois, seu marido morreu.

‘Não parei de orar’

Na terça-feira, os voluntários da Bolsa do Samaritano buscavam pela casa em busca de objetos de valor e colocando qualquer mobília recuperável em um trailer, como um relógio de pêndulo e um jogo de quarto. Aqui, um anjo de Natal está deitado entre os escombros. É um lembrete que milhares de pessoas não terão casa para as férias depois de sobreviver a uma tempestade que atingiu apenas duas semanas antes do Natal.

“Eu orei durante isso”, disse Janet novamente, que precisou declarar falência ao perder a casa que seu falecido marido construiu para ela.

“Eu orei durante isso”, repetiu Janet. Nos últimos 12 anos, a mulher fiel viveu em uma casa verde perto do antigo bairro do centro da cidade.

“Não parei de orar, querida”, disse ela. “É a primeira coisa que faço todas as manhãs. Eu tomo meu café e faço minhas orações”.

E o que aconteceu a seguir são evidências de que as orações funcionaram, como no do filho de Janet que foi salvo duas vezes abrigado no corredor da casa.

Salvo no corredor

Enquanto Michael mostrava a Greg onde ele se abrigou no corredor durante a tempestade, o capelão mencionou como a vida é frágil.

Eles estavam cercados por vidros estilhaçados, fragmentos de isolamento e detritos presos nas paredes de cores vivas.

Logo após a tempestade, Michael disse que parecia "como se uma bomba explodisse". Entre os flashes de um relâmpago, “você podia ver destroços em todos os lugares”, relatou. “As pessoas choravam e gritavam. [Foi como ...] estar no inferno.”

No entanto, Michael e sua mãe tiveram apenas pequenos cortes em suas mãos por causa da traição da tempestade.

Salvo para a eternidade

O capelão Greg perguntou ao jovem se ele sabia onde passaria a eternidade caso não tivesse escapado do tornado.

Apesar da fé de sua mãe, Michael não tinha certeza. Ele disse que se afastou de Deus devido a problemas com os cristãos e a igreja.

O capelão Greg Fleitz presenteou Michael Kemp com uma Bíblia depois que ele decidiu entregar sua vida a Deus. (Foto: Reprodução / Associação Evangelística Billy Graham)

“As igrejas estão cheias de pecadores”, explicou Greg. “[A salvação é sobre] um relacionamento entre você e Deus.”

O capelão compartilhou vários versículos das Escrituras com Michael, incluindo 1 João 5:12 que afirma: “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem vida”.

No mesmo corredor em que Michael havia sobrevivido à tempestade quatro dias antes, ele queria ser salvo mais uma vez. Mas desta vez era para a eternidade.

Amor de Deus

“Nunca duvide de Seu amor por você”, garantiu Greg a Michael, que atestou que Deus “deu grandes dicas” em sua vida para chamar sua atenção. “Ele sabe que sou teimoso”, explicou Michael.

Poucos minutos depois, Greg e Vicki se reuniram ao lado de uma multidão de voluntários da Samaritan’s Purse (Bolsa do Samaritano) para orar pela família Kemp antes de partirem.

Depois de pedir a permissão de Michael, Greg compartilhou publicamente que o jovem decidiu seguir a Cristo, levando os voluntários a sorrirem e a aplaudirem a decisão do jovem.

Mas nenhum sorriso era maior do que o do rosto de Janet. "Você aceitou a Cristo?", alegrou-se Janet pelo filho. Ele movimentou a cabeça positivamente.

“Você não sabe há quanto tempo estou orando por isso”, disse sua mãe. “Agora meus dois filhos estão salvos!”.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições