Orações sustentam menino que ficou 20 minutos com o coração parado

Após sofrer hemorragia cerebral e no fígado e ter o pulmão perfurado, o menino Brende, de 9 anos, é um milagre ambulante.

Fonte: Guiame, com informações da CBN NewsAtualizado: sexta-feira, 17 de dezembro de 2021 19:27
Após sofrer hemorragia cerebral e ter o pulmão perfurado, Brenden, de 9 anos, é um milagre ambulante. (Foto: Reprodução/CBN News).
Após sofrer hemorragia cerebral e ter o pulmão perfurado, Brenden, de 9 anos, é um milagre ambulante. (Foto: Reprodução/CBN News).

O menino Brenden, de 9 anos, dos Estados Unidos, se tornou um milagre de Deus ao sobreviver a uma parada cardíaca de 20 minutos, depois de ser atingido por uma minivan na rua. Os pais, Jennifer e Richard Scott, contaram o incrível testemunho à CBN News.

Brenden atravessava a rua de casa em direção a residência do vizinho, quando um carro o atingiu a 72 km/h, o lançando a 25 metros. A mãe lembra: “Nós dois ouvimos os pneus cantando”. “Então eu me virei e olhei, e Brenden estava caído na estrada. O primeiro pensamento foi o medo”, acrescentou o pai.

Correndo até o filho, eles encontraram Brendan com os olhos abertos, mas inconsciente e com sangue saindo por seus ouvidos. “O corpo dele parecia muito retorcido. Eu imediatamente pensei que ele já tinha morrido”, contou Jennifer.

Richard lembra que disse ao filho que Deus estava sempre com ele e que era para continuar lutando. A mãe clamou ao Senhor: “Deus, por favor, não leve meu bebê”. Após ligar para a emergência, Jennifer enviou uma mensagem de texto para a corrente de oração de sua igreja, dizendo: “Orações. Brenden”.

Imediatamente, os irmãos começaram a responder: “Orando”. “Uma calma realmente tomou conta de mim, porque eu sabia que Deus estava trabalhando”, revelou a mãe.

O menino foi levado para o hospital, com as duas pernas e o maxilar quebrados. Ele também sofreu hemorragia cerebral, teve o pulmão perfurado e o baço rompido. O mais preocupante em seu estado era o sangramento do fígado.

“Ele estava em um estado desesperador e o essencial era chegar à sala de cirurgia, entrar em seu abdômen e tentar estancar o sangramento”, explicou o Dr. Stephen Guertin, um dos vários médicos que atendeu o garoto.

Brenden foi para a sala de cirurgia e os pais precisaram colocar sua fé em Deus. “Eu estava definitivamente assustado. Tive que confiar no Senhor para ter força”, relatou Richard. Jennifer lembrou de como o casal orou para ter filhos e que seu primogênito já era um verdadeiro milagre. “Eu sabia que Brenden era meu filho milagroso quando o concebi, e ele ainda viveria mais milagres”, disse.

Enquanto isso, os médicos lutavam para estancar o sangramento, quando o coração do menino parou de bater. “Ele realmente sangrou até a morte na sala de cirurgia. Não havia mais sangue em seu coração. E então o cirurgião literalmente pegou o coração em suas mãos e quando o coração começou a se encher, ele começou a apertar”, relatou o Dr. Guertin.

Lutando em oração


Após sofrer hemorragia cerebral e ter o pulmão perfurado, Brenden, de 9 anos, é um milagre ambulante. (Foto: Reprodução/CBN News).

Neste momento, mais cristãos haviam se juntado na corrente de oração pela vida de Brenden. Os médicos massagearam o coração dele por 20 minutos e sabiam que depois deste tempo só um milagre salvaria a criança.

“E literalmente bem naquele momento, seu coração começou a bater de novo, por si mesmo, espontaneamente”, disse o Dr. Guertin.

O coração voltar a bater depois de tanto tempo foi uma vitória, mas o fígado ainda estava sangrando. “Eu não sabia se ele conseguiria. E a mãe dele apenas olhou para mim com convição que eu fiquei meio surpreso. E ela disse: 'Não, você está errado. Ele vai viver'”, completou o médico.

A equipe médica conseguiu estancar a hemorragia e Brenden foi para a UTI pediátrica. Agora, o temor era que o menino tivesse danos cerebrais permanentes. Contra todas as probabilidades, ele sobreviveu aos dias críticos seguintes com os sinais neurológicos positivos.

No quinto dia, Brenden acordou, capaz de responder a comandos verbais e até mesmo segurar a mão de sua mãe. Os médicos previram que o garoto passaria meses no hospital, mas após superar oito cirurgias, em apenas três semanas Brenden ganhou alta e voltou para casa. 

“[Os médicos disseram]: 'Não podemos explicar isso. O corpo não deveria ser capaz de se curar tão rápido’. Vocês não têm que explicar isso para mim. Eu sei de onde está vindo”, testemunhou Richard.

Como resultado do poder da oração, em poucos meses, Brenden voltou a correr e até a andar de bicicleta. “Eu sabia em meu coração que Deus não levaria meu filho. Mas nem mesmo eu imaginei que Ele o restauraria totalmente”, confessou a mãe.

“A Bíblia diz: Onde dois ou mais vierem a mim em meu nome, as orações serão respondidas. E recebemos inúmeras orações”, concluiu Richard. E o menino Brenden acrescentou: "Deus realmente faz milagres". 



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições