Ortodoxia e piedade, um binômio inseparável

Ortodoxia e piedade, um binômio inseparável

Atualizado: Terça-feira, 22 Janeiro de 2013 as 2:05

 

bíblia
 
Os puritanos do século dezessete diziam, com firmeza, que não podemos separar o que Deus uniu: ortodoxia e piedade, doutrina e vida; teologia e ética; credo e conduta. Hoje, não raro, vemos um abismo entre o que as pessoas falam e o que elas vivem; entre o que pregam e o que praticam.
 
O método comum de Deus é transmitir a mensagem por meio de um mensageiro, cuja vida seja coerente com a mensagem. Temos exceções, é claro, como é o caso do profeta Jonas, que mesmo desmotivado, e lutando para não ter resultado positivo em sua pregação, teve o mais prodigioso resultado de sua mensagem na cidade de Nínive. 
 
A vida do pregador é a vida da sua pregação. Deus requer vasos limpos, vasos de honra. Quando o pregador traja vestes sujas, Satanás coloca-se a seu lado para se lhe opor (Zc 3.1-3). 
 
Que Deus nos dê zelo pela verdade e compromisso inegociável com a santidade!
 
 
Hernandes Dias Lopes

veja também