Os desafios da vida cristã na juventude

Os desafios da vida cristã na juventude

Atualizado: Quinta-feira, 25 Agosto de 2011 as 10:47

 Se para muitos falar sobre sexo ainda é um tabu, para o Força jovem da Igreja Universal esse assunto e outros relacionados a juventude são abordados com naturalidade durante os programas da IURD TV.

Recentemente, em Minas Gerais, o bispo Clodomir Santos reuniu o grupo no estúdio para abordar o tema "Como agir quando o namorado quer ter relação sexual". Entre uma experiência e outra, jovens convertidos de diversas partes do mundo entravam ao vivo no programa por meio de um comunicador instantâneo com vídeo e também deixavam comentários no blog do bispo Edir Macedo sobre o assunto.

"Bispo eu estou gostando muito do programa dirigido aos jovens, ele está muito bom. Eu cheguei à igreja com 7 anos, mas me converti aos 15, e o meu desafio foi na escola. Na hora de falar de sexo, eles faziam brincadeiras comigo por se virgem, no momento, tenho 24 anos e posso falar que até agora eu continuo me guardando para a hora certa. Bispo, eu aprendi que para isso Deus tem a hora certa e a pessoa certa", escreveu Ana Odonel direto do México.

No decorrer dos relatos, o bispo Clodomir Santos fez questão de explicar que cada pessoa, independente da idade, tem um conflito. Isso significa dizer que o fato dela ser batizada com o Espírito Santo não fará com que seja igual a outra que também tem o Espírito de Deus. "Cada um tem um temperamento, uma personalidade e, por isso, enfrentam as mesmas situações só que de maneiras diferentes", ensinou.

Em São Paulo, o bispo Guaracy Santos também deu continuidade ao tema e, ao lado do pastor Jean Madeira, líder do Força Jovem Brasil , conduziu um programa, no último sábado (20), conectado a milhões de jovens pelo mundo. Na ocasião, a jovem Rafaela Rizzo, de 21 anos, revelou que aos 15 anos começou a andar em cemitérios e a fazer pacto com o mal. "Eu me envolvi com mulheres, bebi sangue, tive vontade de morrer, foram 6 anos de humilhações.  Mas, hoje, sei como é ser jovem e servir a Deus: vivo em paz e com alegria", destacou.

O tema bullyng também foi muito debatido, inclusive por jovens que deixaram relatos no blog do bispo Macedo dizendo sofrerem com preconceitos na escola, tanto dos colegas como dos professores, apenas pelo fato de serem cristãos. "Bispo, passo por muitas guerras na escola. Basta eu entrar na sala que olham pra mim e falam: ' lá vem a Macedinha'. Eles dão risada da minha cara e me humilham muito. Muitas vezes os professores já pararam a aula para me criticar e chegaram até a diminuir a nota por causa da minha fé. Mas, graças a Deus, eu sei que quanto mais agrado a Deus mais o diabo se levanta", desabafou Dayane Artilla, membro do Força Jovem de Cotia.

Além dos debates, voluntários do grupo de diversos estados do Brasil entravam ao vivo por vídeo, mostrando aos internautas a quantidade de jovens que deixaram de sofrer após terem um encontro com Deus. "Para ou continua?" Continua!", gritavam os jovens saudando os companheiros de estúdio.

O pastor Jean Madeira também fez questão de ressaltar que além do apoio espiritual, o grupo presta assistência aos dependentes químicos, por meio do grupo Dose mais forte; oferece atividades esportivas e culturais e também ensina o jovem a buscar e lutar pelos direitos de cidadão, através de palestras e cursos promovidos pelo Jovem Nota 10 e o Se liga 16.  Ao som da canção "Ah! Que dia", a tecladista Lays Rodrigues também membro do Força Jovem, preparou a plateia do estúdio- os milhões de internautas conectados-, para a oração que foi feita pelo pastor Jean Madeira, em favor de todos os sofridos.    

veja também