"Os vales são feitos por Deus", diz Jason Upton

"Os vales são feitos por Deus", diz Jason Upton

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 4:49

Não é a primeira vez que Jason Upton vem à Conferência Livres, o ministro já participou da primeira edição do evento, em 2009.

Na coletiva de imprensa da Conferência Livres 2011, que aconteceu na sexta-feira (20) de manhã, Jason relatou o motivo de se alegrar em voltar ao Brasil: "O que eu gosto no Brasil é que as pessoas são muito receptivas, muito abertas. Gosto de adorar com as pessoas daqui (...) Quando eu venho aqui, sinto a certeza de que fui criado para fazer o que estou fazendo".

Com canções como Sons and Daughters e You Are Holy, Jason Upton levou todos presentes no evento a momentos de profunda adoração. Ele ministrou sobre a glória de Deus dizendo que desde o princípio da eternidade o homem se pergunta se é digno de estar na presença de Deus e faz um tipo de jogo da vergonha com o Criador.

"Desde o princípio, a pergunta nunca foi 'onde está Deus?', a pergunta sempre foi 'onde está o homem?' eu quero andar com você no meio do teu pecado, no meio da tua vergonha", disse ele ao desaprovar o fato de o homem tentar culpar a Deus pela distância.

Jason relembrou o monte da transfiguração de Jesus, relatado em Mateus 17, e revelou que quando Jesus disse para que eles não tivessem medo, ele estava dizendo a toda humanidade: "Adão, Eva, saiam de trás do arbusto, saiam da vergonha, fim de jogo. A presença do Pai, do Filho e do Espírito Santo está aqui para morar com você, e eu não me envergonho de você".

Enquanto repetia o verso 'Wherever You lead me, I will follow' (tradução: Aonde me guiares, te seguirei), Jason Upton disse que a religião nos separa da pergunta que Jesus faz: 'está disposto a me seguir?'

Jason Upton na Conferência Livres 2011

Segundo ele, o maior ato de adoração é, não só esperar por Jesus, mas confiar nele. "Deus sussurra para você: 'Quer realmente conhecer a minha glória? Quer ir no topo daquele monte? Eu também quero ir lá', Jesus responde. Você está lá seguindo Jesus rumo a um grande penhasco que não tem fim e Jesus diz 'isso vai ser demais, a gente vai até o topo daquele monte e a forma que vamos chegar lá é bem através desse vale'", conta o ministro.

Jason citou os filmes de Indiana Jones em que o personagem principal corria e sempre apareciam algumas pontes no caminho para facilitar seu percurso e falou que algumas pessoas perguntam porque Deus não constrói pontes para que elas possam chegar ao topo da montanha, e imagina que Deus lhe responde: "Ora, Jason, as pontes são feitas por homens, os vales são feitos por Deus. Se eu construir uma ponte você nunca vai entender a minha glória (...) Do topo você vê tudo, mas a diversão e o crescimento acontecem quando você está lá embaixo, no vale", ensina.

"Se você quer conhecer a glória de Deus, eu te desafio, tome a mão de Jesus (...) Pare de ouvir as pessoas que querem ficar no topo dos montes para fazer dinheiro. Siga a Jesus com uma vida radical de ressurreição", exclama Jason.

Na coletiva de imprensa o cantor também falou sobre capturar o som dos céus com seu estilo de adoração espontânea. "Eu nunca fui atrás de capturar o som dos céus. O canto espontâneo é algo que acontece naturalmente através da oração e de estar aberto a se maravilhar com as coisas da vida. A vida é uma rotina e a rotina resiste a nos maravilharmos com algumas coisas".

Jason exemplificou com o comportamento de sua filha caçula que se encanta com cada florzinha, cada árvore enquanto caminha e disse que a oração e a adoração também devem ser assim. "A vida com Deus não é uma rotina, não é entediante, não é chata", completou.

Confira o álbum de fotos de Jason Upton na Conferência Livres 2011

Por Juliana Simioni

veja também