Pacientes de comunidade de Teresina só podem cantar música evangélica

Pacientes de comunidade de Teresina só podem cantar música evangélica

Atualizado: Quinta-feira, 1 Dezembro de 2011 as 10:08

Os pacientes da Oficina da Vida, uma comunidade de tratamento de dependentes químicos de Teresina (PI), só podem cantar músicas com letras evangélicas, conforme apurou o CFP (Conselho Federal de Psicologia), que acaba de divulgar um relatório sobre a situação de entidades de internação de usuários de drogas.

Criada por fiéis da Assembleia de Deus, a Oficina da Vida é mantida por um consórcio de igrejas evangélicas. Ela se mantém com doações, dinheiro do aluguel de um sítio e da ajuda do governo do Piauí.

O paciente que cantar música de Chico Buarque ou de Caetano Veloso, por exemplos, será punido com a suspensão por 15 dias do descanso de duas horas concedido após o almoço. Nesse caso, ele terá de dar continuidade às suas atividades, como capinagem.

Xarlles Pereira Cardoso, 32, coordenador terapêutico da Oficina da Vida, confirmou que só é permitido cantar músicas evangélicas. Isto porque, explicou, “as músicas do mundo” geralmente fazem apologia das drogas.

Relatório do CFP apontou, também, que os pacientes da comunidade são submetidos a outros castigos, como cavar buraco em terreno pedregoso. Cardoso negou. “Aqui não temos trabalho escravo.”

No relatório, há outras entidades religiosas cujo tratamento de dependentes químicos inclui castigos físicos, tortura psicológica, obrigação de seguir determinados credos, impedimento de comunicação com parentes, falta de alimentação e exposição a situações de humilhação.

Com informação da imprensa do Piauí. Via Paulopes Weblog

veja também