Pais e professores bascos pedem a extinção das aulas de religião

Pais e professores bascos pedem a extinção das aulas de religião

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 9:13

A Associação de Pais e Professores da Escola Pública do País Basco lançou uma campanha para que as aulas de religião sejam expurgadas do currículo escolar. O País Basco é uma região da Espanha com autonomia administrativa que fica no extremo norte do país.

Para os estudantes, as aulas de religião são opcionais, mas as escolas são obrigadas a oferecê-las -- 1,5 hora no ciclo primário e 2h no secundário.

Aproveitando que neste momento ocorrem as matriculas para a retomada das atividades, a associação emitiu o comunicado “Por uma escola secular” no qual exige o fim “imediato” das aulas de religião, as quais, ressalta, são usadas pela Igreja Católica para fazer proselitismo.

A associação quer que as escolas dediquem o tempo gasto com a religião no reforço de matérias essenciais, como matemática.

Em resposta à campanha pelo ensino secular, a Igreja Católica tem pedido aos pais que inscrevam seus filhos nas aulas de religião.

Tem sido cada vez menor o índice de optantes por aulas de religião. Atualmente é de 33,2% do total dos estudantes do primeiro ciclo e 21,2% do segundo. Quem não faz a opção é obrigado a escolher aulas de outros cursos alternativos para preencher o horário.

As escolas argumentam que não dão o reforço porque os estudantes de religião seriam prejudicados, já que não poderiam comparecer. Mas esses estudantes, argumenta a associação, podem prejudicar os demais.

No comunicado, a associação diz não fazer sentido a maioria dos alunos ter de fazer cursos alternativos por causa de “algumas famílias que querem que seus filhos recebam educação religiosa”.

veja também