Papa condena massacre em igreja de Bagdá

Papa condena massacre em igreja de Bagdá

Atualizado: Quarta-feira, 3 Novembro de 2010 as 8:47

O papa Bento XVI condenou nesta segunda-feira, o massacre perpetrado ontem na igreja Sayida An Nayá de Bagdá e o qualificou como "absurdo" porque atacou pessoas desarmadas.

Pelo menos 52 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas na libertação dos reféns, que ficaram em mãos de um grupo de homens armados na igreja, situada no centro da capital iraquiana.

Após a oração do Angelus na Praça de São Pedro, o papa lembrou que entre as vítimas estão dois sacerdotes. "Rezo pelas vítimas desta absurda violência, que foi ainda pior porque atacou pessoas desarmadas, que estavam na casa de Deus, que é lugar de amor e de reconciliação", disse.

Bento XVI pediu a todos fiéis que sejam "fortes e não percam as esperanças".

"Diante dos fatos cruéis, que continuam atingindo a população do Oriente Médio, queria renovar minha chamada por essa ansiada paz: que é dom de Deus, mas também resultado dos esforços dos homens de boa vontade, das instituições nacionais e internacionais", ressaltou.

O papa pediu aos agentes políticos e às instituições "que unam suas forças para acabar com qualquer tipo de violência".

veja também