Papa convida cardeais a debater resposta da Igreja à pedofilia

Papa convida cardeais a debater resposta da Igreja à pedofilia

Atualizado: Segunda-feira, 8 Novembro de 2010 as 2:54

O Papa Bento XVI reunirá o conjunto dos cardeais no dia 19 de novembro para debater, especialmente, casos de pedofilia que envolvem religiosos católicos, anunciou o Vaticano nesta segunda-feira.

"O Papa convidou os membros do colégio cardinalício e os novos cardeais a uma jornada de reflexão e de oração na sexta-feira 19 de novembro", diz o comunicado oficial.

Um dos temas da reunião será a resposta da Igreja aos casos de abuso. O assunto será apresentado pelo cardeal William Levada, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

Desde a publicação, em novembro de 2009, de um relatório que revelou centenas de casos de abusos sexuais contra crianças cometidos por eclesiásticos na região de Dublin (Irlanda), acobertados pelas autoridades, o Papa Bento XVI enfrenta a mais grave crise da Igreja nos últimos anos, amplifiada por escândalos similares em outros países europeus e nos Estados Unidos.

A reunião, que contará com a presença dos 203 "príncipes da Igreja", acontecerá às vésperas de um consistório, quando 24 novos cardeais nomeados pelo Sumo Pontífice em 20 de outubro assumirão as funções.

O cardeal Levada debaterá a pemissão de anglicanos descontentes com a evolução de sua Igreja, em particular por causa da ordenação de mulheres e da bênção de casamentos homossexuais, passarem para o catolicismo em estruturas específicas.

O anúncio coincide com a divulgação, pela Conferência Episcopal da Inglaterra e do País de Gales, de que cinco bispos anglicanos tradicionalistas estão retornando à Igreja Católica Romana. Vários outros grupos anglicanos já fizeram o mesmo.

A deserção dos bispos permitirá a criação de uma estrutura específica para a Inglaterra e para o País de Gales, precisou a Conferência Episcopal que discutirá o assunto "na semana que vem".

Será o terceiro consistório desde o início do pontificado de Bento XVI, em 2005.

Em março de 2006, Bento XVI consultou os cardeais sobre três temas particulares: o diálogo com os católicos fundamentalistas da Fraternidade São Pio X, adeptos do bispo excomungado Monsenhor Marcel Lefebvre; o diálogo com o islã e a situação dos bispos aposentados.

Em 23 de novembro de 2007, o ecumenismo foi centro das discussões, com o desejo de uma aproximação mais ampla da Igreja com os demais cristãos.

veja também