Páscoa - Te louvamos, ó Deus!

Páscoa - Te louvamos, ó Deus!

Atualizado: Sexta-feira, 29 Março de 2013 as 9:15

 

louvor pela páscoaNós te louvamos, ó Deus, pela promessa do Servo Sofredor; pela concepção sobrenatural de Jesus; pelo Verbo que se fez carne; pela chegada do Deus conosco.
 
Nós te louvamos, ó Deus, tanto pela humanidade como pela divindade de Jesus; por sua simplicidade; por suas palavras; por suas curas; por suas interferências abençoadoras; pelas ressurreições da filha de Jairo, do filho da viúva de Naim e do irmão de Maria e Marta.
 
Nós te louvamos porque ele não constrangeu o Pai a tirar de sua mão o cálice da morte e não desceu espetacularmente da cruz.
 
Nós te louvamos, ó Deus, porque o sacrifício de Jesus na cruz foi salvífico; porque ali, naquela sexta-feira, ele perdoou todos os nossos pecados e acabou definitivamente com a dívida que tínhamos contigo, pregando-a na cruz. Nós te agradecemos porque houve um tremendo sinal no céu do meio-dia até as três horas da tarde, quando ele inclinou a cabeça e morreu. Nós te louvamos porque aquela cortina que separava o absolutamente santo do absolutamente profano rompeu-se de alto a baixo no momento exato em que Jesus entregou o seu espírito em tuas mãos.
 
Nós te louvamos, ó Deus, porque aquelas mulheres da Galileia tiveram de levar de volta para casa os perfumes e óleos que passariam no corpo de Jesus. Nós te louvamos porque o túmulo estava vazio e porque, naquele mesmo primeiro dia da semana e primeiro dia de salvação consumada, Jesus apareceu aos discípulos em diferentes horários e lugares. Nós te louvamos por sua ascensão aos céus com as mãos abençoadoras levantadas.
 
Nós te louvamos, ó Deus, porque aquele que nasceu numa estrebaria, que não tinha onde reclinar a cabeça nem carregava duas dracmas na bolsa para pagar o imposto do templo está assentado à tua direita, colocando sob seus pés, progressivamente, todos os poderes hostis à tua glória e à glória de teu povo, inclusive e, por último, a morte, o mais humilhante de todos.
 
Nós te louvamos, ó Deus, pela volta de Jesus em poder e glória; pela ressurreição dos mortos e súbita transformação dos vivos; pela bem-sucedida separação do trigo e do joio; pelo louvor universal; pelo juízo final; pelos novos céus e nova terra; pela plenitude da salvação.
 
 
 
- Elben M. Lenz César
Diretor-fundador da Editora Ultimato

veja também