Pastor convoca cristãos a andarem com suas Bíblias em protesto contra intolerância

O pastor Greg Laurie teve a divulgação de sua conferência censurada por exibir sua imagem segurando uma Bíblia.

fonte: Guiame, com informações da Baptist Press News

Atualizado: Segunda-feira, 20 Agosto de 2018 as 10:38

Greg Laurie foi censurado por causa de sua imagem segurando a Bíblia. (Foto: Reprodução)
Greg Laurie foi censurado por causa de sua imagem segurando a Bíblia. (Foto: Reprodução)

Em um período onde muitos preferem usar a Bíblia de forma digital, o pastor e conferencista Greg Laurie está convocando os cristãos a andarem com seus livros sagrados em público como forma de protesto contra o que ele intitulou de “cultura intolerante”.

O pedido aconteceu depois que os materiais de sua cruzada evangelística, a SoCal Harvest, foram retirados de dois shoppings do sul da Califórnia, nos Estados Unidos. A divulgação foi retirada por causa da arte do material, que apresentava Greg Laurie segurando uma Bíblia.

O pastor pediu aos participantes do evento que levantassem suas Bíblias em uma demonstração de apoio à Palavra de Deus. "Em nossa cultura intolerante, não podemos mais exibir a Bíblia em público", escreveu Laurie, pastor da Harvest Christian Fellowship em Riverside, Califórnia, em um editorial do Los Angeles Times.

“A arte em questão foi uma homenagem ao meu herói e mentor, o falecido Rev. Billy Graham, que muitas vezes levantou a Bíblia acima de sua cabeça enquanto pregava em estádios cheios de pessoas. Nós seguramos a Bíblia no alto, assim como Billy fez, porque mudou nossas vidas”, esclareceu.

"O mesmo aconteceu com milhões de outras pessoas, e isso tem sido verdade por séculos. E, no entanto, aqui estamos nós, tendo que andar na ponta dos pés em torno de alguns que acham ofensivo", escreveu Laurie.

O pastor convidou os participantes da SoCal Harvest a levarem suas Bíblias para o evento como parte da campanha #StandWithTheBible (Permaneça com a Bíblia, em tradução livre) em resposta à decisão no início deste mês de retirar outdoors promovendo a conferência. Os cartazes provocaram queixas, de acordo com relatos da mídia, incluindo uma "séria ameaça".

Negociação

A igreja Harvest chegou a redesenhar a arte dos outdoors excluindo a Bíblia que não tinha nenhum símbolo ou mensagem religiosa , mas isso não resolveu as objeções da Irvine Company, de acordo com a CBN News. A organização Laurie's Harvest recebeu o dinheiro quando os outdoors foram retirados.

A campanha #StandWithTheBible foi lançada no dia 11 de agosto com um tweet de Laurie. Ele pediu às pessoas que publicassem nas mídias sociais fotos ou vídeos de si mesmos segurando uma Bíblia com a hashtag da campanha.

"Estou ofendido com as coisas que vejo o tempo todo, coisas que vejo em outdoors", disse Laurie. "Mas não estou disposto a boicotar ou impedir que as pessoas exibam essa arte, especialmente se pagaram por ela". Durante os 29 anos de existência da SoCal Harvest, mais de meio milhão de pessoas declararam sua fé em Cristo, segundo Laurie.

O pastor batista fez uma parceria com o Conselho de Missões da América do Norte nos últimos dois anos para realizar as cruzadas da Harvest America em conjunto com a reunião anual da Convenção Batista do Sul. O evento deste ano em Dallas, no Texas, resultou em mais de 3 mil conversões ao Evangelho.

veja também