Pastor curado da Covid-19 celebra volta para casa na Páscoa: "Segunda chance"

Agora, Levi Oliveira pensa em retomar projetos antigos que estavam esquecidos.

fonte: Guiame, com informações do Diário de Santa Maria

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2021 as 2:02

Pastor Levi Oliveira passou a Páscoa em casa. (Fotos: Renan Mattos / Diário)
Pastor Levi Oliveira passou a Páscoa em casa. (Fotos: Renan Mattos / Diário)

O pastor da Igreja Batista Nacional (IBN) Levi Oliveira, de 49 anos, está curado a Covid-19. Após dias de angústia entre os primeiros sintomas em casa, até a piora do quadro de saúde, hospitalização ele conseguiu voltar para casa.

Também sociólogo, Levi diz que à medida que o tempo passava, tudo ficava pior. Sua febre e dores aumentavam, enquanto a saturação do pulmão diminuía.

Casado com a pastora Cristiane Jadoski Oliveira e pai de dois filhos, Christian,17, e Luise, 14, o pastor chegou a pensar que não voltaria para casa.

“No quarto dia, meu quadro piorou muito. Vi meu companheiro de quarto ficar mal e ser levado para uma CTI. Ouvi quando a pessoa do quarto ao lado faleceu”, lembra.

Curado, Levi Oliveira pensa em retomar projetos antigos que estavam esquecidos. (Fotos: Renan Mattos / Diário)

“Quando meu pulmão ficou com 82% de saturação, uma especialista trocou toda a minha medicação, e foi o que me ajudou. No oitavo dia, percebi que voltava ‘para o jogo’ e, no décimo, retornei para casa”, diz Levi.

O pastor ainda não está completamente recuperado da doença. “A recuperação é lenta, ainda estou distante do normal, mas só tenho a agradecer esse renascimento “, declara.

Segundo Levi, passar a Páscoa em casa é uma segunda chance, tanto para ele quanto para todas as famílias que têm enfrentado a Covid-19 de perto. Agora, além de celebrar cada momento, ele pretende retomar projetos antigos, alguns parados há cerca de 20 anos.

“Nessas horas, compreendemos a diferença entre fé e discurso religioso. Não tive medo de morrer e sei que Deus cuidaria da minha casa, mas queria viver”, diz.

Levi diz que “fé não é apenas vencer o vírus, mas passar por uma situação dessas sem blasfemar, sem afrontar a Deus ou procurar culpados. Mais do que nunca, sei que ainda tenho muito a fazer e quero cumprir a minha missão”.

veja também