Pastor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias é acusado de usar a religião para ganhar poder e dinheiro

Líder do AfroReggae confirma acusações contra Marcos Pereira

Atualizado: Quarta-feira, 14 Março de 2012 as 1:54

Em depoimento a Delegacia de Combate às Drogas o líder da ONG AfroReggae, José Júnior, confirmou mais uma vez as denúncias que havia feito em entrevistas e à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio contra o pastor da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, Marcos Pereira.

Segundo a Veja, Junior continua categório ao afirmar que Marcos usa a religião para ganhar poder e dinheiro. “Só vou ficar tranquilo quando vê-lo de cabeça raspada e camisa verde da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) sendo transferido para um presídio federal”. O coordenador do AfroReggae acusou o pastor de difamá-lo dentro das favelas e o chamou de “psicopata”. “Ele tem visões que a pessoa vai morrer e as pessoas morrem. Há duas semanas ele disse que teve uma visão de que eu iria morrer e falou isso num culto para 200 pessoas”, contou Junior à polícia. 

 

veja também