Pastor destaca ganhos da independência na expansão da Igreja

Pastor destaca ganhos da independência na expansão da Igreja

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 10:33

O presidente da igreja Convenção Baptista de Angola (CBA), pastor Mateus Justino Chaves, enalteceu hoje, quinta-feira, nesta cidade, o alcance da independência nacional que contribuiu na expansão das denominações religiosas.

Em declarações à Angop, o pastor referiu que o feito permitiu a CBA alargar o seu raio de acção em todo o território nacional, além de registar um aumento considerável de pastores angolanos formados no país.

Afirmou também ser outro ganho proporcionado pela independência, o facto da Igreja Batista ter sido liderada por angolanos, contrariamente ao que acontecia antes de 11 de Novembro de 1975.

"É claro que logo a seguir a independência nacional as igrejas em Angola viveram um momento muito conturbado, mas, a partir de 1991 a situação mudou para melhor. Devo destacar que foi neste período que as igrejas, incluindo a CBA, ganharam liberdade para expandirem o evangelho de forma mais aberta", enfatizou.

O pastor Mateus Chaves explicou que antes do país se tornar independente a CBA controlava pouco menos de 50 templos, actualmente tal cifra subiu para aproximadamente 500, entre igrejas organizadas e congregações.

Em todo o país, a Convenção Baptista de Angola controla quase 35 mil membros.

"Estas cifras só foram possíveis alcançar com a independência nacional. Hoje, como consequência do 11 de Novembro de 1975, a CBA possui 200 pastores nacionais, contra os pouco menos de 20 que tínhamos antes da independência do país", mencionou.

A Convenção Baptista de Angola, fundada no Huambo em 1940, está implantada nas 18 províncias do país, segundo o seu responsável, antes da independência estava apenas representada no Huambo, Cabinda, Luanda, Uíge, Benguela e Huíla.

O trabalho missionário desta denominação religiosa iniciou em 1928, ano em que os evangelistas portugueses abriram os primeiros pontos de pregação nas localidades de Apuri 3, Ngulawa, Etunda e Cahululu, nesta província.

As províncias do Uíge, com 85 templos, Luanda (33) e Huambo (25) são as que têm o maior número de fiéis da Convenção Baptista no país.

veja também