Pastor e integrante de igreja são presos suspeitos de intolerância religiosa

Pastor e integrante de igreja são presos suspeitos de intolerância religiosa

Atualizado: Terça-feira, 23 Junho de 2009 as 12

Um pastor e um integrante de uma igreja foram presos no início da tarde desta sexta-feira, dia 19 de junho, na Zona Portuária do Rio de Janeiro (RJ) suspeitos de intolerância religiosa. Os dois seriam responsáveis pela exibição de vídeo contra pais de santo. Segundo polícia, essas são as primeiras prisões para esse tipo de crime.

Segundo a delegada Helen Sardenberg, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), essas seriam as primeiras prisões, que são preventivas, para esse tipo de crime no estado do Rio. Os dois, um deles o Pastor Tupirani, que são da Igreja Geração Jesus Cristo, foram encaminhados para a delegacia.

Helen afirmou que os dois são responsáveis por imagens na internet em que o homem, que se identifica como Afonso Henrique, faz referências negativas a pais de santo na internet. A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa denunciou o líder religioso ao Ministério Público e à chefia de Polícia Civil, por intolerância religiosa.

Segundo a comissão, a queixa foi feita na quarta-feira, 17 de junho, depois da exibição das imagens. Ainda segundo a comissão, Afonso seria responsável por um ataque a um centro espírita no Catete, na Zona Sul do Rio. No vídeo postado na internet, ele confessa que participou da ação no Catete, mas ressalta que foi ameaçado. Na época, o Pastor Tupirani condenou o ataque.

A delegada informou também que a investigação mostrou que o pastor foi o mentor intelectual do vídeo. Segundo ela, ele é o fundador da igreja. Os dois serão encaminhados para a carcaragem da Polinter. Eles não reagiram à prisão.

veja também