Pastor fala do trabalho com homossexuais realizado pelas igrejas

Pastor defende o trabalho com homossexuais na igreja

Atualizado: Sexta-feira, 11 Maio de 2012 as 10:47

A 'cura' dos homossexuais através da fé, tem gerado discussões e polêmicas por todo o país.

Nessa semana o CQC, exibido pela Band, veiculou uma reportagem falando sobre o assunto em que trazia entrevistas de pessoas envolvidas na defesa ou na condenação do ato.

A Comunidade Evangélica Luterana Renovada é uma denominação que defende o reestabelecimento da heterossexualidade através de cura interior e libertação, por exemplo.

"O que a gente faz é embasado na palavra de Deus. Tudo que está na Bíblia é equilíbrio, não podemos radicalizar", defende o pastor da Comunidade Luterana, André Paim Praessler. Em entrevista ao Sul Notícias, ele disse que a demanda por essa libertação é crescente.

O pastor conta que está capacitando os membros da igreja para tais tratamentos, mas que eles só funcionam quando a pessoa está realmente disposta a mudar.

"Nós fazemos um mapeamento de tudo que a pessoa viveu e trazemos a realidade dela à luz da Bíblia. Um grande percentual sofreu alguma violência sexual, por isso tem aversão ao sexo oposto", diz ele, “Quem vem com o interesse de mudar de vida, consegue. Mas não adianta a pessoa sair da igreja e continuar com a vida de antes, tem que haver mudança".

Clér Seijo garante a eficácia da religião. Hoje ele congrega na mesma igreja que André, é casado e tem dois filhos. "Eu fui progredindo com o tempo. Mudei a maneira como me vestia, minhas companhias. Ninguém me ensinou, as mudanças foram automáticas. O homossexualismo não é doença, mas se fosse Jesus também curaria", contou em entrevista ao Sul Notícias

No trabalho realizado pela igreja, o pastor trata a falta de estrutura familiar que, na maioria das vezes, é a causa do problema.

com informações do Christian Post

veja também