Pastor lamenta as aberrações teológicas praticadas em algumas igrejas

Pastor lamenta as aberrações teológicas de algumas igrejas

Atualizado: Sexta-feira, 1 Março de 2013 as 12:07

 

Em seu blog, o pastor Renato Vargens publicou um artigo intitulado 'Desacarrego, unção com helicóptero, e outras aberrações da macumba gospel'.
 
No texto, Vargens lamenta as 'crendices' pregadas em algumas igrejas evangélicas.
 
Recentemente, Nelson Bomilcar também lamentou os mesmos ritos, citando um lenço ungido que prometia conceder os frutos do espírito.
 
Confira o texto de Renato Vargens na íntegra:
 
 
O comportamento de algumas das igrejas chamadas "evangélicas", cada vez mais se aproxima dos rituais espíritas. Lamentavelmente, em alguns dos denominados templos evangélicos é comum encontrar inúmeras aberrações teológicas. 
 
Pois é,  tais igrejas, de forma sincrética tem usado em seus cultos sal grosso para espantar mal olhado, fazem a terapia do amor que trás a pessoa amada em sete dias, acreditam em videntes espirituais, distribuem balas consagradas para “abençoar” crianças, frequentam reuniões do descarrego, elaboram despachos gospel, bebem a garrafada do tempo dos apóstolos, ungem com óleo  objetos inanimados, quebram  maldições hereditárias, expulsam encostos, fazem atos proféticos, e muito mais.
 
Há pouco recebi a notícia de que uma igreja em Manaus havia alugado um helicóptero com o propósito único de ungir com óleo alguns bairros da capital amazonense. 
 
Prezado amigo, infelizmente a teologia de alguns destes denominados evangélicos está tão miscigenadas que um desavisado qualquer ao entrar em um dos seus cultos poderá pensar que entrou no centro de macumba. Ouso afirmar que o sistema comportamental e doutrinário de algumas das igrejas evangélicas se deve em parte ao famigerado sincretismo religioso, o que nos leva a entender que mais do que nunca, precisamos em nosso país resgatar os valores da Reforma Protestante, retornando a Bíblia, fazendo dela a nossa única regra de fé. 
 
Isto posto, afirmo categoricamente que em hipótese alguma experiências mágicas esquizofrênicas, como superstições inequívocas e burrificadas devem nortear o comportamento de nossas igrejas, até porque, somos e fomos chamados pelo Senhor a vivermos um cristianismo equilibrado, racional, apaixonante e apaixonado por aquele que por sua infinita graça e misericórdia nos salvou.
 
Que Deus tenha misericórdia do seu povo e nos leve a um genuíno arrependimento.
 

veja também