Pastor lembra que novos templos são ganhos da independência

Pastor lembra que novos templos são ganhos da independência

Atualizado: Terça-feira, 9 Novembro de 2010 as 10:04

O pastor da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA), no Huambo, Manuel Paulino, considerou hoje, terça-feira, nesta cidade, que a construção de novos templos e a envagelização da população em várias localidades da província, constituem ganhos dos 35 anos da independência, alcançada a 11 de Novembro de 1975.

Apontou o novo templo, a ser erguido no bairro académico, na cidade do Huambo, com a capacidade para três mil e 500 fiéis, como sendo das realizações principais da sua igreja nos últimos 35 anos.  

Em declarações à Angop, o pastor Manuel Paulino comentou que a conquista da liberdade permitiu a IECA levar o evangelho as comunidades.

A independência contribuiu para que a igreja desenvolvesse mais as suas acções sociais, como a construção de escolas, centros de saúde, missões e templos de adoração, particularmente no regime religioso, constituindo um elemento fundamental para a expansão do evangelho de Cristo.

Enaltecendo o trabalho desenvolvido pelas autoridades, recordou "os momentos difíceis depois da proclamação da independência, mas ajudamos o governo na conquista da paz de definitiva, em 2002, o que está a resultar na construção de estradas que dão acesso as nossas missões".

Manuel Paulino adiantou que a IECA possui, em todo território nacional, 60 escolas primárias e três secundárias, além de um extenso serviço de saúde público-rural.

"Com o alcance da Independência em 1975 e da paz em 2002, o trabalho desenvolvido nas cidades está estender-se às zonas rurais e a reconstrução de templos escolas e centro médico, já começou. As pessoas estão cada vez mais unidas à igreja, que está crescer e se espalha por todo o país, trabalhando em 16 províncias do país", ressaltou.

A Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA) implantou-se em Angola em 11 de Novembro de 1880, data que marca à chegada dos seus primeiros missionários ao país.

veja também