Pastor Manoel Ferreira dá prazo a Dilma para PT apoiar Garotinho

Pastor Manoel Ferreira dá prazo a Dilma para PT apoiar Garotinho

Atualizado: Quinta-feira, 6 Maio de 2010 as 1:48

Pré-candidato do PR (Partido da República) ao Senado no Rio de Janeiro, o deputado federal e pastor Manoel Ferreira afirmou nesta quarta (5) ao Terra que o diretório regional do partido deu até 20 de maio para o PT (Partido dos Trabalhadores) decidir se Dilma Rousseff subirá no palanque de Anthony Garotinho - pré-candidato do PR -, caso contrário poderá fechar apoio com José Serra (PSDB).

O suporte a Serra, segundo o pastor, pode ocorrer caso o PT decida apoiar somente o atual governador, Sérgio Cabral (PMDB), indo no sentido oposto à aproximação feita no último mês entre Dilma e Garotinho - ex-colegas de PDT.

"Eu e Garotinho (que já governou o estado, de 1999 a 2002) estivemos conversando com o PSDB", afirmou Ferreira, de olho no tempo de propaganda na TV para as candidaturas majoritárias. Segundo ele, mesmo com um possível apoio no Rio de partidos com os quais o PR estaria negociando, entre eles PDT, PTB e PSC, dificilmente Garotinho passará dos "três, quatro minutos" caso não se associe, no estado, a um candidato a presidente. "Queremos, no mínimo, cinco minutos", disse, afirmando ainda que "a ex-ministra Dilma" teria sido pessoalmente avisada sobre o prazo.

O pastor sustenta que uma aliança com Serra será favorável para o tucano ter um palanque no Rio, onde o PSDB não tem candidato próprio e apoia Fernando Gabeira, do PV - partido que lançou Marina Silva à presidência. "Se ele Serra tiver um palanque como o do Garotinho, poderá ajudar muito", argumentou.

Na semana passada, Manoel Ferreira chegou a anunciar em seu site a presença de Serra em um evento realizado sábado (1) na Assembléia de Deus em Madureira (zona norte), mas o ex-governador de São Paulo preferiu ir a outro encontro da mesma igreja em Balneário Camboriú (SC). Ferreira negou que a Assembléia de Deus já tenha fechado com Serra. Segundo o pastor, o evento em Santa Catarina foi realizado por outra congregação da igreja, Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil. A que ele representa, de nome quase idêntico - Convenção Nacional das Assembléias de Deus do Brasil -, ainda aguardaria a posição do PT sobre o Rio.

Há um mês, a ex-ministra chefe da Casa Civil reuniu-se e trocou elogios com o ex-governador. "É um parceiro antigo, do tempo do PDT", disse Dilma; "se eu estou apoiando a campanha dela, é natural que ela retribua", respondeu Garotinho.

A primeira vem em que o PR fluminense cobrou uma posição oficial do PT foi em 18 de abril, durante seu encontro estadual. Uma semana depois, foi a vez de o PT se reunir no Rio, fechando apoio ao atual governador, com a própria Dilma afirmando que "o palanque do Sérgio Cabral é o único do Partido dos Trabalhadores aqui no Rio de Janeiro". Ainda assim, no dia seguinte, Garotinho garantiu ter apoio da ex-ministra. "Dilma também fará a minha campanha", disse.

veja também