Pastor Moisés Pinto:"serei o senador diferente.Um bom no meio dos ruins"

Pastor Moisés Pinto:"serei o senador diferente.Um bom no meio dos ruins"

Atualizado: Terça-feira, 20 Julho de 2010 as 10:31

O pastor Moisés Pinto, do PMN, candidato ao Senado criticou durante entrevista ao Notícia da Manhã, a atuação dos parlamentares piauienses. Segundo ele, deputados e senadores do Piauí legislam em causa própria, usando como exemplo um levantamento feito pela revista Época.

“Dos políticos do Brasil, o Piauí tem em 21º e 22º colocados. Eles são candidatos a reeleição, não porque queiram representar o Estado, mas sim pelo poderio econômico”, explicou.

Apesar de filiado há oito anos no PMN esta é a primeira disputa eleitoral que o pastor disputa. Ele afirma que a decisão de colocar seu nome para avaliação do povo, é para ser “um bom no meio dos ruins”.

Entre as propostas estão apoio ao associativismo e valorização do homem do campo.  De acordo com Moises Pinto, o caminho está entre agricultura familiar e o agronegócio.  

“É na convergência disso que queremos trabalhar. Vou ser o senador mais diferente de tudo que eu já vi. Não vou esperar o governador bater no meu gabinete perguntando em que eu posso ser útil. Constituíram propriedade da cadeira de senador e acham que a ele devem voltar, porque são os donos”, declarou o pastor.

O candidato citou ainda uma confusão de opiniões a respeito da aprovação do código florestal. Moisés Pinto argumenta que alguns parlamentares do Piauí não conhecem nem a geografia do Estado. Ele conta que viu na Assembleia Legislativa deputados fazendo “estardalhaços” dizendo que o Piauí havia sido deixado de lado. E ouviu em um canal de televisão que o Estado não tinha Mata Atlântica.

“Oras, ou os deputados do Piauí aprovaram uma lei que coloca o estado em dificuldade, ou eles não conhecem a geografia do próprio território”, afirmou.

O pastor Moisés Pinto, tem 38 anos, é economista com militância política há oito anos e disputa sua primeira eleição.

veja também