Pastor que estava em coma relata cura de malária cerebral contraída em viagem missionária

Steve Lawson foi diagnosticado após ter sido exposto a mosquitos durante uma viagem missionária na Nigéria.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Domingo, 8 Julho de 2018 as 10:45

Steve Lawson e sua esposa Karen Lawson. (Foto: Reprodução).
Steve Lawson e sua esposa Karen Lawson. (Foto: Reprodução).

Um pastor de Dallas, cidade do Texas (EUA) testemunhou uma cura milagrosa. Ele havia sido diagnóstico com malária cerebral e contraiu o problema após ser exposto a mosquitos durante uma viagem missionária na Nigéria.

Steve Lawson ficou doente no final de maio, depois de ter feito a viagem à África Ocidental. Ele conheceu sua esposa de 29 anos, Karen, na Sibéria. Steve treina pastores em locais remotos do mundo.

"Eu tentei acordá-lo, mas ele não acordou. E ele não me reconhecia, como se seus olhos estivessem abertos, mas ele não me reconhecia. Ele estava dizendo palavras que não significavam nada", disse Karen.

O pastor entrou em coma e os médicos disseram que ele tinha malária cerebral, provavelmente contraída por picada de mosquito na África Ocidental. Ele ficou em coma por 10 dias. Devido à falta de tratamento disponível, o pastor foi levado para a Europa para receber atendimento médico.

"Quando Karen disse que estávamos em Paris, eu pensei: 'O que estamos fazendo em Paris?' Eu não sabia que tinha perdido quase duas semanas", disse Steve. Pessoas de vários locais do mundo oraram pela cura do pastor que recebeu um manifestação de apoio através das mídias sociais.

A banda cristã MercyMe passou a publicar em sua página no Facebook, pedindo a seus mais de 1,9 milhões de fãs e seguidores que orassem pelo pastor. O primeiro pedido recebeu milhares de reações e centenas de ações.

A filha de Lawson, Madison, compartilhou uma atualização em sua página no Facebook, descrevendo as falhas neurológicas e renais e febres que ele estava passando na época. No dia 29 de maio, Steve estava acordando, apertando as mãos de seus familiares, reconhecendo sua presença, e suas funções melhoraram significativamente.

Hoje, ele está de volta ao Texas e espera uma recuperação completa. Sua luta contra a doença fatal no campo missionário não impediu o pastor de ir ao exterior. "Isso me motiva ainda mais, porque meu pensamento é, se eu fui poupado disso, há uma razão. Existe um propósito por trás disso. Eu já estou pensando sobre a minha próxima viagem", disse ele.

veja também