Pastor realiza aconselhamento pelo MSN

Pastor realiza aconselhamento pelo MSN

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 10:14

As ferramentas oferecidas pelo avanço tecnológico abrem tantas possibilidades para o trabalho das igrejas que os pastores estão inovando no atendimento aos fieis e incluem até aconselhamento por meio do MSN. É o que faz o pastor Samuel Biassi do Nascimento, da Primeira Igreja Batista de Bauru.

"Hoje, a Internet tornou-se parte do meu cajado", afirma ele. "É possível alcançar as pessoas onde elas estão", frisa. Segundo ele, a igreja não pode abrir mão da tecnologia. "Eu penso que os avanços tecnológicos são reflexo da sabedoria e da criatividade que Deus deu ao homem", analisa.

Ele comenta que é comum ver pessoas dentro das igrejas resistirem às novidades. Muitas associam essas novidades ao pecado, como a Internet, por exemplo. "O instrumento em si é neutro. Depende do homem usá-lo para o bem ou para o mal", pondera.

Samuel conta que quando chegou a Bauru, vindo de São Paulo, incentivou o uso da Internet pela igreja com a ideia de alcançar o mundo. Ele chegou em 2005. No ano seguinte, a igreja já tinha sua página na Internet, apesar da desconfiança de uma parte dos batistas.

Daí até a transmissão do culto pela web foi um pulo. Atualmente, todos os cultos são transmitidos ao vivo por meio do site. Segundo o pastor, ele conhece pelo menos 20 membros da igreja que moram em outros países, como Suíça, Estados Unidos e Alemanha, e que assistem aos cultos de Bauru pela Internet.

"Isso gera um fator emocional muito grande porque dá uma sensação de proximidade. A Internet tem uma força muito grande em termos de afetividade", frisa. O próprio pastor sentiu isso quando esteve no Oriente Médio, em 2008. Do Iraque, ele conversou ao vivo com a igreja durante um culto no domingo à noite com o uso de um notebook e uma webcam. A imagem foi projetada na parede para que todos pudessem acompanhar.

"Esperei até as 2h da madrugada para isso, mas valeu a pena. Todos da igreja me viam e eu via a igreja", relata Samuel, que estava acompanhado de um monte de iraquianos querendo ver como era o Brasil.

Presbiterianos usam telefone para oferecer "palavra amiga"

No começo deste mês, a Igreja Presbiteriana do Brasil retomou um serviço que havia sido suspenso há cerca de dois anos: o disquepaz. Por meio do número (14) 3203-1302, qualquer pessoa que está passando por problemas emocionais pode ouvir uma palavra de conforto e de estímulo.

O serviço está disponível 24 horas por dia. A ligação é gratuita. Ao fim da mensagem, aqueles que querem um atendimento mais personalizado podem deixar o número do telefone ou o endereço de casa que será procurado por representantes da igreja.

O pastor Marcos Roberto da Rocha Rodrigues é o responsável por ler todas as mensagens deixadas. Ele faz isso todos os dias de manhã. Cada dia é uma mensagem diferente, com duração média de um minuto e meio.

O objetivo, segundo o pastor, é aliviar um pouco o desespero das pessoas e induzi-las à reflexão. Esse seria o trabalho inicial para depois ser complementado com uma visita ou contato telefônico.

"Decidimos retomar esse trabalho porque entendemos que é uma maneira eficiente de entrar nos lares levando uma mensagem de esperança", explica o pastor, que avalia estar cada vez mais difícil o contato com famílias que não frequentam a igreja. "Por questão de segurança, as famílias estão se fechando em suas casas e estão confiando muito pouco uma nas outras", observa.

O pastor acredita que o telefone abre caminho para a aproximação de pessoas que não estão dispostas a procurar uma igreja de início. "Entendo que o telefone é uma ferramenta que temos de usar, pois é de fácil acesso e abrange muitas pessoas", argumenta.

Na opinião do presbítero Francisco Alberto Pesso Lopes, a igreja tem de se adaptar à nova realidade. "Ela tem de usar todos os meios éticos para proclamar o evangelho de Jesus e levar um pouco de paz e conforto às pessoas."

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também