Pastora destaca singeleza das comunidades primitivas

Pastora destaca singeleza das comunidades primitivas

Atualizado: Quinta-feira, 2 Junho de 2011 as 9:23

"Para que servem 2 mil anos de experiência se as congregações de hoje estão tão distantes do espírito que animava as comunidades primitivas?", perguntou a pastora Annedore Venhaus, vice-presidente da Igreja Evangélica do Rio da Prata (IERP), que pregou na abertura, ontem, da Conferência de Lideranças luteranas, reunida em Buenos Aires.

A pastora baseou a pregação em Atos dos Apóstolos, na passagem que descreve como viviam os primeiros cristãos. “Todos seguiam firmes no que os apóstolos lhes ensinavam e compartilhavam o que tinham, oravam e se reuniam para partir o pão”, assinala o texto bíblico.

Annedore confessou que sentia vergonha pela grande diferença entre o espírito das comunidade de então e as de hoje. Quem não gostaria de participar de uma comunidade em que as pessoas compartilhavam e saciavam suas necessidades? - indagou.

O texto de Atos causa inveja pela solidariedade e o entendimento das pessoas; pelo amor pelos que se agregavam e eram integrados. “Naquele tempo não existiam estruturas nem regulamentos como nossas igrejas e organizações atuais”, comparou.

A cada ano, a Secretaria para a América Latina e o Caribe da Federação Luterana Mundial convoca lideranças das igrejas da região integradas no organismo ecumênico internacional. A reunião dos luteranos se estenderá até a sexta-feira, convidados a pensar nesses dias que Deus convoca a viver em comunhão, para que nela a solidariedade mova a convicção de servir.

veja também