Pastoral do Combate ao Racismo Metodista repudia Cartilha da PM

Pastoral do Combate ao Racismo Metodista repudia Cartilha da PM

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 4:51

Coordenadora da Pastoral do Combate ao Racismo, Diná Branchini, escreve carta ao Comandante do Batalhão da Esplanada repudiando a cartilha produzida pelo Polícia Militar do Distrito Federal: “Previna-se contra furto e roubo a pedestre na rodoviária” que reforça a imagem racista e negativa sobre os cidadãos negros. Clique na imagem acima para ver a cartilha e leia a carta abaixo:

"Prezado

Sr.Comandante Batalhão Esplanada

Distrito Federal

Respeitosamente venho manifestar que ao ler a Cartilha “Previna-se contra furto e roubo a pedestre na rodoviária”, produzida pelo Centro de Comunicação Social da Policia Militar do Distrito Federal,  achei interessante as orientações  que nos ajudam, enquanto  cidadãos e a cidadãs, a termos mais cuidado com nossa segurança.

Porém  fui tomada de muita indignação ao ver a ilustração onde aparecem  dois homens negros com a arma assaltando um homem branco. Esta ilustração é cruel, porque reforça a imagem racista e negativa sobre os cidadãos  negros, associados a marginalidade, ao crime e a violência; reproduz a imagem criada pelos dominadores europeus escravistas e, no período pós abolição, reforçada pela elite branca brasileira.

No entanto os  jornais e a mídia em geral tem noticiado com freqüência casos de homens e mulheres negras que sofrem desde constrangimentos, agressões físicas até morte, por  seguranças e policiais, em shoppings, bancos e supermercados porque são negros e, conforme a ilustração desta Cartilha e dedução racista, são incriminados como assaltantes e criminosos. Esta ilustração é muito perigosa, incita a violência contra a população negra e reforça o que as pesquisas têm apontado:  que são os jovens negros o maior alvo de abordagens policiais as quais geralmente ocorrem de forma mais agressiva. Assim, conto com sua sensibilidade e sintonia com as Políticas Públicas de Ações Afirmativas Afrodescendentes e o Estatuto da Igualdade Racial, medidas que promovem a eliminação de todas as formas de racismo em nossa sociedade, como a capacitação da Policia Militar para eliminação do racismo institucional.

Agradeço sua atenção aguardando um retorno a esta manifestação"

Diná da Silva Branchini

Pastoral Nacional de Combate ao Racismo,

Ministério AA-AFRO-3RE

da  Igreja Metodista no Brasil  

veja também