Pastores: animadores de auditório ou pregadores do Evangelho?

Pastores: animadores de auditório ou pregadores do Evangelho?

Atualizado: Sexta-feira, 31 Maio de 2013 as 9:48

pastorQuando criança lembro que nas tardes de domingo minha mãe costumava assistir os programas de auditório do Silvio santos. Na ocasião, o famoso apresentador brincava com o seu público na expectativa de aumentar a audiência.
 
Infelizmente nos dias de hoje, percebemos em boa parte das nossas igrejas um número significativo de pastores que em vez de pregar a santa Palavra de Deus, transformaram-se em exímios animadores de auditório. Para prender a atenção do seu público, contam piadas, pulam, fazem caretas, caras e bocas e muito mais, isto sem falar nos jargões que sem dó e piedade são vomitados em nossos ouvidos.
 
Há pouco ouvi uma mensagem completamente bisonha. Usando um “polido” “evangeliquês”, um famoso pregador não falava “lé com cré”, antes pelo contrário, o pastor em questão abusava das expressões simplistas e típicas de alguém despreparado.
 
“- Fique de pé, meu irmão, e dê um grito bem alto para que o inferno estremeça.
 
“-Dê uma grande salva de palmas a Deus e zombe do diabo.
 
-“Amém ou não amém?
 
- Somos "cabeça" e não cauda.
 
- Decrete, determine.
 
Pois é, se não bastasse isso multiplica-se a olhos vistos o número de pastores que fizeram do púlpito um lugar de piadas.  Lamentavelmente existem  pastores que estão mais para humoristas que pregadores do evangelho.
 
Para estes gostaria de dar uma dica: 
 
Prezados pastores, vocês não foram chamados para fazer piadas no púlpito e sim anunciar as Boas Novas de salvação Eterna. 
 
Concordo com os puritanos que diziam que o púlpito é lugar sério e não um palco de teatro.
 
Do jeito que coisa anda, Silvio Santos que se cuide, porque caso contrário, poderá perder o emprego.
 
Soli Deo Gloria,
 
 
- Renato Vargens

veja também