Pastores da Liderança Celular promovem café e surpresa ao Ap. Fábio Abud

Pastores da Liderança Celular promovem café e surpresa ao Ap. Fábio Abud

Atualizado: Sexta-feira, 8 Agosto de 2008 as 12

Da Redação

Na manhã da última quinta-feira, 7 de agosto, na Comunidade Cristã Elshaddai, em  São Paulo, ocorreu mais uma edição do Café de Pastores da Visão Celular.

Além da confraternização, os líderes promoveram uma surpresa ao apóstolo Fábio Abud, comemorando o seu aniversário. Ele recebeu muitos agradecimentos e orações. Como gratidão, o apóstolo, declarou o amor e a importância que seus discípulos têm em seu ministério.

A visão celular, conhecida também como discipulado, tem sido implantada por muitas igrejas, e por meio dela há um crescimento significativo dessas instituições. "Adotamos a visão celular no ano de 2003, como direção de Deus para o nosso ministério. Porque os anos passavam e a igreja não tinha um crescimento. A partir do momento que aderimos a visão, ficou evidente que funcionava", testemunhou o pastor Nivaldo Araújo, da Igreja Batista do Avivamento.

Entre os presentes estava a vereadora de São Paulo e bispa, Lenice Lemos. Ela falou sobre seus projetos e como consegue conciliar o mandato com o ministério. "Quando você derrama do amor, que Deus colocou em seu coração, em todo lugar que for, naturalmente, está fazendo o seu ministério acontecer, dentro e fora da igreja", define.

O cantor Fernando Cester dirigiu o momento de louvor. No dia 30 de agosto, ele lançará um novo álbum, na Comunidade Cristã Elshaddai.

A condução do culto e a ministração da Palavra ficou sob a responsabilidade do Apóstolo Abud. Ele encorajou a todos os presentes a viverem uma vida de liderança, conforme a identidade que têm em Cristo, a confiarem no chamado e no cuidado que receberam de Deus, independentes das dificuldades. "Pode haver luta, mas tem a solução, o escape e a vitória do teu Deus. Ele te escolheu e não desistiu de você", encorajava o bispo.

Abud lembrou também a importância dos pastores estarem sujeitos à autoridade, de serem discípulos."No momento que Deus coloca pessoas sobre nós, é para que elas cuidem, orientem. É para que sejamos amigos, para que tenhamos um pai ", explicou o preletor.

veja também