Pentecostais reconhecem "sinais do Reino" na política de Hugo Chávez

Pentecostais reconhecem "sinais do Reino" na política de Hugo Chávez

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 12:46

Os bispos da União Evangélica Pentecostal Venezuelana assinaram uma carta dizendo que o estabelecimento do socialismo bolivariano é uma proposta válida “já que ele contém sinais visíveis do Reino de Deus inaugurada por Jesus Cristo, nosso redentor”.

A UEPV foi fundada em 1957 e de acordo com a carta assinada pelos bispos Gamaliel Lugo e Esearino Zonza, a incorporação do ideal bolivariano à expressão da fé pentecostal faz parte da raiz funcional da União. O texto foi emitido dias após a realização do III Congresso Pentecostal Bolivariano, reunido no final de agosto, no município de Palavecino.

Os pentecostais reconhecem “os formidáveis avanços no campo da educação, da saúde, a ampliação dos espaços democráticos e de participação popular, o resgate dos nossos recursos naturais e financeiros e, em geral, uma mais justa distribuição da riqueza social da nação”  promovidos pelo governo do presidente Hugo Chávez.

Para a UEPV, esses avanços conquistados pelas políticas públicas de Chávez, coincidem com a luta pentecostal bolivariana “a favor do bem comum e a construção de uma comunidade humana solidária, à luz do Reino de Deus, que, como disse Jesus, ‘já está entre vocês’”.

Apesar de serem favoráveis ao governo de Hugo Chávez, eles reconhecem que ainda persistem “realidades dolorosas que nos desafiam a continuar na luta por uma Venezuela verdadeiramente socialista”.

veja também