Pesquisa destaca que quanto mais idoso maior é a fé

Crença em Deus caiu em todas as partes do mundo

Atualizado: Quinta-feira, 19 Abril de 2012 as 1:44

Segundo o estudo do instituto NORC, da Universidade de Chicag, baseado em estudos internacionais realizados em 30 países em 1991, 1998 e 2008, filipinos e chilenos são as pessoas mais religiosas do mundo, com os escandinavos e moradores dos antigos países do bloco comunista europeu na outra ponta, afirma um estudo americano divulgado na última quarta-feira. A pesquisa também destaca que quanto mais idosa, mais a pessoa acredita em Deus.

O resultado mostra que 94% dos filipinos "sempre" foram fiéis, seguidos pelos chilenos (88%) e americanos (81%). Nas últimas posições aparecem os alemães da antiga Alemanha Oriental (13%) e os checos (20%). Segundo o estudo, os países mais ateus são os escandinavos e os que integravam o antigo bloco comunista do leste europeu (com exceção da Polônia), com as taxas mais fortes de ateus entre os moradores da antiga Alemanha Oriental (59%).

Conforme postado no site CPAD News, a crença em Deus caiu em todas as partes do mundo, com exceção de Rússia, Eslovênia e Israel. O estudo mostra ainda que a fé é maior entre as pessoas mais velhas. Na média, 43% das pessoas com 68 anos ou mais têm a certeza de que Deus existe, contra 23% do grupo de 27 anos ou menos. "As maiores mudanças acontecem a partir dos 58 anos. Isto sugere que a fé aumenta com a proximidade da morte", disse o coordenador do estudo, Tom W. Smith.

veja também