Pesquisador da Sepal diz que a Igreja precisa ser relevante

Pesquisador da Sepal diz que a Igreja precisa ser relevante

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2011 as 9:42

O pesquisador da Sepal, Rubens Múzio provocou durante o Fórum ‘ O Brasil de 2020 com mais de 100 milhões de evangélicos’ realizado no dia 29, no Hotel Holliday Inn em São Paulo a Igreja Brasileira ao aprofundamento bíblico e  discipulado. Ele desafiou a organização de uma Igreja e que mude a cara do Brasil. “ Precisamos retornar a uma fé saudável e bíblica”

Em sua palestra o pesquisador mostrou números do crescimento e confirmou que até 2020 o número de evangélicos representará quase 50% da população. No entanto ele ressaltou que haja uma formação mais sólida deste grupo.

Muzio questionou a formação dos pastores e seminaristas quando sabatinado sobre a qualidade teológica. "“Eu percebo que cada vez mais que os alunos estão sem engajamento com a igreja local. Precisamos de seminaristas que implantem igrejas, que estejam em campos missionários e meditem na palavra.”

O especialista  salientou que no Brasil há cidades em que há 0% de evangélicos e que no Sul do país o número de Ateus/Sem Religião até 2020 deve ser igual ou superior ao número de evangélicos. “ A secularização e a colonização européia contribuem para isto”.

Por fim provocou uma reflexão e lembrou que é preciso criar frentes missionárias para alcançar estes públicos.  

veja também