Pessoas desenganadas pela medicina comprovam através da fé a cura divina

Pessoas desenganadas pela medicina comprovam através da fé a cura divina

Atualizado: Sexta-feira, 15 Abril de 2011 as 10:54

Muitas são as doenças que não tem cura por parte da medicina, sendo que o número de pessoas que são desenganadas aumenta cada dia. Câncer, doenças respiratórias, cardíacas, do aparelho circulatório e muitas outras têm se tornado um pesadelo na vida de boa parte da população. Contudo, a Bíblia mostra que existe um Deus que pode curar doenças incuráveis, como está escrito: “... pois eu sou o Senhor, que te sara.” (Ex. 15:26).

O mesmo Deus que operou no passado é o mesmo que faz no presente e isso tem sido real na vida daqueles que participam da Igreja Universal do Reino de Deus. Os testemunhos comprovam que contra fatos não há argumentos.

A cabeleireira, Selita Francisca da Silva (foto acima), de 66 anos, mora a 30 quilômetros de Goiânia. Três vezes por semana ela se desloca de casa até a Capital para participar das reuniões na IURD. Ela estava com várias fraturas pelo corpo, ombros e bacia. Ficou por um ano sem poder andar. O médico que cuidou das fraturas, disse que ela não mais voltaria a andar normalmente e teria de usar sapato especial, porque uma perna ficaria mais curta que a outra.

Viúva, quem a cuidava eram os filhos, pois não podia trabalhar, nem ao menos sentar-se. “Eu não podia me sentar e somente ficava deitada, sentindo muitas dores.” Mas assim que começou a fazer parte das campanhas de cura da Igreja Universal, com dois meses voltou a andar normalmente. “Estou vendendo saúde e faço minhas atividades normalmente, trabalho, arrumo a casa, e o melhor é que não fiquei com sequelas, tudo isso graças ao Senhor Jesus”, testemunha.

Curada de apendicite Em 2008, a telefonista Adilane Alcântara Pereira,de 22 anos, começou a sentir fortes dores na barriga, mas não deu muita importância. Com o passar do tempo, as dores foram aumentando e sentiu a necessidade de buscar ajuda na medicina.

Adilane teve de ser submetida a uma cirurgia de apendicite, uma inflamação do apêndice, uma bolsa localizada no intestino grosso. Esse tipo de enfermidade, se não tratada rapidamente pode levar a morte, pois o intestino grosso não trabalha normalmente.

Após a cirurgia, a telefonista foi para casa, mas depois de uma semana em repouso, as dores voltaram mais fortes e teve de ser levada às pressas para o hospital. “Tive que passar por outra cirurgia, desta vez bem mais complicada”, conta.

Havia uma infecção muito grave e Adilane quase perdeu a vida. “Os médicos diziam que a cirurgia poderia ser fatal”, lembra. Parte de outros órgãos haviam sido contaminados pela infecção, e mais duas cirurgias teriam de ser feitas novamente para reparar esses órgãos.

Mesmo doente e sem forças, Adilane resolveu lutar, pois sabia que sua cura estava nas mãos de Deus, e assim o fez, participou de propósitos e campanhas. “Estou curada e não houve a necessidade de fazer as outras cirurgias, pois o Senhor Jesus me curou, pela minha fé e confiança”, testemunha.  

veja também