PLC 122: Marta diz que liberdade de expressão nas igrejas está preservada

PLC 122: Marta diz que liberdade de expressão nas igrejas está preservada

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 11:14

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) disse, nesta quinta-feira (12) que o projeto (PLC 122/06) que estabelece punições para quem discriminar homossexuais tem a ver com tolerância e cidadania. Ela é a relatora da matéria, que estava para ser votada na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Atendendo a apelos por mais discussão, Marta decidiu retirá-la de pauta.

- O quê, além, da intolerância e do preconceito, vai impedir a aprovação dessa lei? - questionou.

Marta Suplicy disse que, no começo, assustou-se com o antagonismo de parte das igrejas cristãs com relação ao projeto.

- O que temos na fé é o respeito, é o amor. Mas não adianta dizer que tem respeito e ser contra um projeto que vai diminuir o preconceito e o numero de homicídios - disse.

Entretanto, a senadora acrescentou que foi informada sobre o temor de que o projeto restrinja a liberdade de expressão e a liberdade religiosa, impedindo que as pessoas digam que a prática homossexual é pecado e que líderes religiosos e famílias orientem os fiéis e os filhos com relação a isso.  

- Quando me colocaram que o problema não era a intolerância e o preconceito, e sim uma questão de liberdade de expressão dentro de templos e igrejas, aceitei. A liberdade está preservada - argumentou.

veja também