Polêmica de plágio envolveu Igreja Renascer e Mocidade Para Cristo

Polêmica de plágio envolveu Igreja Renascer e MPC

Atualizado: Sexta-feira, 9 Novembro de 2012 as 10:30

 

Uma polêmica recente envolve o nome da Igreja Renascer e da MPC - Mocidade Para Cristo.
 
A acusação é pirataria, pois a Renascer divulgou um evento chamado 'Som do Céu', o mesmo do evento que a MPC realiza há 29 anos.
 
O Genizah, que também se mobilizou sobre o ocorrido, frisa o fato de que o 'Som do Céu' é um evento com história de gerações:
 
"O Som do Céu é um projeto de um tempo muito anterior ao da mercantilização da música cristã e do próprio Evangelho. Quem já foi não esquece. Não é mais um showzinho gospel. O Som do Céu é um tempo separado para uma comunhão muito especial,  arrebatadora. Um tempo de viver esperança de um mundo transformado pelo Evangelho, um tempo de encontrar amigos mais chegados do que irmãos e ouvir juntos o melhor da arte musical cristã de cada geração. Um tempo de abraço! Coisa de gente de Deus, coisa de crente! De verdade", escreveu.
 
som do céu - renascer
 
No Facebook, Marcelo Gualberto, diretor nacional da MPC, divulgou seu posicionamento quando à polêmica e pediu ajuda para que os internautas protestassem:
 
"Fui surpreendido com um telefonema na semana passada, de uma pessoa de Salvador querendo informação sobre o Som do Céu naquela cidade. Respondi que não havia e ela insistiu comigo até que, perplexo, constatei na internet, a realização de três eventos com o nome: Som do Céu nas cidades acima citadas. Entrei em contato com a organização dos eventos em São Paulo e afirmei que este é um evento realizado pela Mocidade para Cristo há 29 anos e que a marca e o nome Som do Céu são de propriedade da MPC do Brasil. No outro dia recebi uma ligação de um bispo da Renascer em Cristo, em nome do Apóstolo Estevam Hernandes, pedindo autorização para o uso da marca, afirmando que era um evento evangelístico. Respondi que não seria possível permitir tal uso, por dois motivos: o evento tem uma história, um estilo, um propósito e uma imagem, não nos interessando vincular a nossa imagem à este outro evento proposto e segundo porque trata-se de um evento com venda de ingressos com valores até 100,00, e não há cunho evangelístico. 
 
Desta forma, saliento que a Mocidade para Cristo do Brasil não apoia, não autoriza e não está de acordo com o uso do nome Som do Céu, neste evento criado recentemente e sem considerar a história do Som do Céu verdadeiro e que no próximo ano completará 29 anos. 
 
Por favor, usem todos os meios de comunicação para nos ajudar a divulgar esta nota, peço ainda que acessem a página do evento no facebook (chama-se Som do Céu) e postem esta nota ou uma palavra pessoal em protesto."
 
No twitter, diversos ministros também protestarem pedindo mudança no nome do evento da Renascer.
 
O Genizah também foi até o apóstolo Estevam Hernandes e, com muita educação, ele relatou que como não foi autorizado a usar o nome 'Som do Céu', iniciou procedimentos para alterar o material promocional. O evento agora foi nomeado 'Som Celestial'.
 
Ao final, o Genizah fez questão de frisar: 'Pirataria é crime e pecado'.
 
 
com informações de genizahvirtual.com
 

veja também