Polícia Civil prende família de pastor envolvida no tráfico de drogas

Polícia Civil prende família de pastor envolvida no tráfico de drogas

Atualizado: Quinta-feira, 20 Janeiro de 2011 as 9:03

Policiais civis da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (Deten) prenderam, no final da tarde desta terça-feira (18), uma família envolvida no tráfico de drogas. Uma curiosidade é que se trata de esposa e filha de um pastor. A esposa dele, Iraci Moura Daniel, 58 anos, foi detida com 100 pedras de crack e uma escopeta 12 municiada.

De acordo com o delegado Lorenzo Pazolini, as investigações evidenciaram que Iraci comandava bocas de fumo na região de Bela Aurora, em Cariacica. Também participavam da quadrilha sua filha, que está grávida, o genro Diego Pereira, o Alemão, 24 anos e um terceiro elemento conhecido por Gato Preto, 22 anos.

Em janeiro de 2008, no bairro São Geraldo, em Serra, Gato Preto foi preso com pedras de crack, e autuado em flagrante delito por tráfico de drogas e em Dezembro de 2009, no bairro Cobilândia, em Vila Velha, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e receptação de uma motocicleta.

Diego já foi preso na Ilha de Santa Maria, em Vitória, sendo autuado em flagrante delito por tráfico ilícito de drogas, em junho de 2005. Segundo o delegado, a operação foi em continuidade a ação iniciada no dia 03 de janeiro, onde foram apreendidos 10 quilos de maconha; 2.500 papelotes de cocaína de diversos tamanhos, prontos para a comercialização; um quilo de crack; duas balanças de precisão; três rádios comunicadores e 15 quilos de ácido órico, pertencentes ao principal traficante do município de Cariacica, Maycon Souza.

A família, que trabalhava para Maycon, precisou sair do bairro porque estava sendo ameaçada por traficantes rivais. Com isso, o grupo acabou abrindo uma boca de fumo em Bela Aurora. Na delegacia, Iraci disse que não se arrepende e que o marido - que é pastor - sempre foi contra. "Não adianta se arrepender agora".

Todos foram conduzidos à Deten onde foram autuados em flagrante delito por tráfico de drogas e associação ao tráfico de entorpecentes, estando sujeitos a pena de até 25 anos de reclusão.

veja também