Pornografia está diretamente ligada ao tráfico sexual, diz produtor cristão

Luke Gibbons é o autor de uma série de DVD's que tem ajudado centenas de milhares de pessoas a lutarem contra a pornografia.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Sexta-feira, 14 Dezembro de 2018 as 9:50

Há quem pense que não afeta a vida de outras pessoas quando "apenas assiste" pornografia na internet, mas pode estar sustentando um mercado criminoso. (Foto: John Schnobrich/Unsplash)
Há quem pense que não afeta a vida de outras pessoas quando "apenas assiste" pornografia na internet, mas pode estar sustentando um mercado criminoso. (Foto: John Schnobrich/Unsplash)

Para a maioria das pessoas, o tráfico sexual é um problema que existe em países estrangeiros distantes. Mas segundo o professor, escritor e produtor cristão, Luke Gibbons o tráfico humano tem uma forte relação com a pornografia, que é um mal espalhado por quase todo o mundo.

"A verdade é que o tráfico humano [mais especificamente o tráfico sexual] e a pornografia têm fortes ligações, mesmo nos Estados Unidos, onde a indústria do tráfico sexual movimenta US$ 3 bilhões por ano", explicou.

Mas qual é o tamanho do problema do tráfico sexual? A Universidade da Nova Inglaterra relatou que é o terceiro maior negócio criminoso do mundo, atrás apenas dos tráficos de drogas e armas.

Em 11 de abril de 2018, a Casa Branca forneceu as seguintes estatísticas:

- O tráfico sexual é uma forma global de escravidão moderna, na qual os indivíduos são coagidos a realizar atos sexuais comerciais contra sua vontade.

- De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, 4,8 milhões de vítimas vivem sob exploração sexual.

- Mais de 99% das pessoas traficadas e prisioneiras da exploração sexual são mulheres.

- Mais de 21% das vítimas do tráfico sexual são crianças.

No ano fiscal de 2017, o Departamento de Segurança Interna investigou 833 casos de tráfico humano. Isso resultou em 1.602 detenções e 578 condenações, além de identificar 518 vítimas de tráfico humano.

Desde 2007, a Linha Nacional de Tráfico Humano recebeu relatos de 22.191 casos de tráfico sexual nos Estados Unidos. Das quase 25.000 crianças fugitivas denunciadas ao Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas, uma em cada sete era provavelmente vítima de tráfico sexual infantil.

Montando o quebra-cabeça

Mas então, como a pornografia está conectada a tudo isso? O jornalista John-Henry Westen destacou que "enquanto os homens forem treinados para pensar que a pornografia violenta e perturbadora é sexualmente aceitável, uma enorme clientela de traficantes sexuais está sendo criada todos os dias em casas, dormitórios de faculdades e apartamentos".

A Lei de Proteção às Vítimas do Tráfico (TVPA) define o tráfico sexual como "o recrutamento, abrigo, transporte, provisão ou obtenção de uma pessoa com o propósito de um ato sexual comercial". Também inclui "induzir atos sexuais comerciais por força, fraude ou coerção".

Um "ato sexual comercial" significa "qualquer ato sexual por conta do qual qualquer coisa de valor seja dada ou recebida por qualquer pessoa". Como os artistas pornôs recebem dinheiro e outros itens de valor, a definição certamente se aplica à indústria pornográfica.

Uma ex-atriz pornô já testemunhou que na indústria da pornografia, "as mulheres são atraídas, coagidas e forçadas a praticar atos sexuais que nunca concordaram em fazer... além do uso de drogas e álcool para ajudá-las em cenas mais pesadas [hardcore]... A indústria pornográfica é uma escravidão moderna".

Gibbons destacou que a indústria da pornografia mantém diversos tipos de abuso em seus processos de produção.

"Os traficantes sexuais usam pornografia de várias maneiras. Eles forçam suas vítimas a assistirem pornografia para dessensibilizá-las. Mesmo para treiná-los em atos sexuais, eles serão forçados a se apresentar. Eles também filmam as vítimas e vendem e distribuem os filmes pornográficos na internet e em outros pontos de venda".

"Mas estou só assistindo"

O produtor cristão explicou que o "simples fato" de consumir pornografia, seja pelo computador, pela TV ou revistas também ajuda a sustentar uma indústria que se sustenta pelo registro em imagens do que muitas vezes é um estupro.

Gibbons citou o alerta do Dr. Mahri Irvine, Professor Adjunto da American University, que disse: "Eu realmente desejo que as pessoas que assistem pornografia soubessem mais sobre isso. Porque eu acho que eles acreditam que estão engajados nessa atividade de uma forma muito passiva. E eles dizem: 'Oh, eu estou fazendo isso na privacidade da minha própria casa, e isso é apenas um vídeo que eu estou assistindo'. E eles não estão associando isso com o fato de que a pornografia é muitas vezes o estupro filmado vítimas do tráfico sexual".

Já Noel Bouche, diretor executivo do pureHOPE, explicou: "Enquanto o conteúdo pornográfico inclui vítimas do tráfico de todo o mundo, os consumidores de pornografia não são informados sobre os artistas, incluindo quais podem ter sido traficados desde cedo. Usuários regulares de pornografia na internet provavelmente estão consumindo pornografia que inclui adultos e crianças vítimas de tráfico sexual".

Liberdade é Possível

Luke Gibbons é o autor de uma série DVD's intitulada "Conquer Series", que está ajudando homens e mulheres a lutarem contra a pornografia. E tem buscado alertar as pessoas sobre todos os males desse vício e o mercado clandestino que isso ajuda a sustentar.

"Talvez você não estivesse ciente de que a pornografia e o tráfico sexual estavam tão intimamente ligados. Você certamente pensou que o hábito pornográfico era um passatempo inofensivo que não afetava ninguém", disse.

"Mas agora você sabe. E não são apenas as vítimas do tráfico sexual que são impactadas pela visualização pornográfica. A visualização da pornografia afeta você, sua família, seus amigos e todas as áreas da sua vida. E isso também afeta o seu relacionamento com Deus", acrescentou.

Mas há centenas de milhares homens e mulheres que já estão podendo testemunhar sua libertação da pornografia com a ajuda de Gibbons.

Joshua Jorstad é um dos mais de 750.000 homens que iniciaram sua jornada rumo à liberdade através de um poderoso curso em pequenos grupos, baseado na série de DVD's.

"Por causa da série, eu comecei minha jornada para ser livre da pornografia! Eu oficialmente estou limpo há um ano e meio e tenho amado a mudança. Finalmente, foi Deus quem mudou meu coração, mas seus recursos ajudaram um monte!", relatou o homem.

Gibbons finalizou dizendo que "mais que lutar contra um vício, combater a pornografia é lutar pelas vítimas do tráfico sexual".

veja também