Precisamos do toque e do abraço de Jesus

O toque e o abraço de Jesus

Atualizado: Quinta-feira, 28 Fevereiro de 2013 as 12:07

 

“E aconteceu que, quando estava em uma daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me. E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero; sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele.” (Lc 5: 12,13).
 
Hoje com a geração high tech o que mais se vê são celulares, tablets e até computadores que abandonaram o tradicional teclado e passaram a utilizar o touch (ou toque).
 
mãosO tato, um dos cinco sentidos do ser humano, é algo de muita importância. Para pessoas com deficiências visuais, utiliza-se muito dele até mesmo para a leitura em braille.
 
O toque é também usado em técnicas de vendas, liderança, conquista de confiança.  Conota-nos a ideia de preocupação, daquele em que se toca, de que a pessoa é importante!
 
Segundo a Wikipédia, a Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Grátis) é um movimento social que envolve pessoas oferecendo abraços para estranhos em locais públicos. A campanha começou em 2004 por um homem australiano conhecido pelo pseudônimo “Juan Mann”. O movimento se tornou internacionalmente famoso em 2006 por causa do videoclip no YouTube da banda australiana Sick Puppies. O vídeo atualmente é um dos mais vistos, tendo sido assisistido mais de 72 milhões de vezes, segundo dados de março de 2012. “Os abraços são um exemplo de um ato de bondade e humanitário executado por alguém cujo objetivo é apenas fazer as pessoas se sentirem melhores.”
 
No texto que usamos por base, vemos que Jesus, ao descer do monte, subitamente encontra-se com o leproso. Ele estava lá sem que alguém o tivesse visto aproximar-se. Com certeza, isso era uma surpresa, afinal ele havia transgredido os preceitos da lei (Lv 13:45,46). Os leprosos eram considerados intocáveis porque as pessoas temiam contrair a enfermidade. Era terrível! Teriam que gritar ou tocar sinos exclamando: “Imundos, imundos!”
 
Você pode não estar sofrendo de lepra. Talvez não seja externa. Talvez essa lepra seja interna. Talvez exista um pecado dentro de você.
 
Talvez na sua mente esteja ecoando: “Impuro, impuro.”
 
Você se sente indigno, as pessoas lhe vêem como normal, mas você não se acha digno de coisa alguma!
 
Cristo não tem nojo, nem medo, do estado em que você se encontra.
 
Ele tocou o leproso. A tradução original diz que Cristo o abraçou, mostrou a todos que ele não seria mais humilhado. Nós precisamos do abraço de Cristo! Ele diz: “Quero; sê limpo!”
 
 
por Edgar Simão

veja também