Prefeito paulistano garante ter alianças com pastores de grande influência no meio evangélico, como o pastor Silas Malafaia

PT estaria buscando aliança com PSD para atrair evangélicos

Atualizado: Quarta-feira, 8 Fevereiro de 2012 as 9:11

As eleições municipais de 2012 poderão mostrar um quadro de confronto entre lideranças evangélicas e o Partido dos Trabalhadores. Recentemente, um dos homens mais influentes do partido, afirmou que é preciso calar as lideranças evangélicas para que o PT consiga por em prática seu projeto de governo.

Em São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab tenta montar uma aliança entre seu partido, o PSD e o PT para vencer as próximas eleições municipais. O candidato do PT, definido com o apoio do ex-presidente Lula, é o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, responsável pelo Kit-Gay que seria distribuído nas escolas públicas e foi vetado pela presidente Dilma depois de muita pressão dos líderes evangélicos, como o senador Magno Malta e o pastor Silas Malafaia.

Há, por parte de Kassab, a esperança de que ele consiga atrair os votos dos evangélicos, e segundo informações do “Blog do Josias”, no portal Uol, o prefeito paulistano garante ter alianças com pastores de grande influência no meio evangélico, como o pastor Silas Malafaia.

Entre os políticos do PSD estão, por exemplo, o irmão do pastor Silas Malafaia, Samuel Malafaia; Arolde Oliveira, economista, político e um dos donos da MK Music; Marcos Soares, filho do missionário R. R. Soares; e Marcelo Aguiar, cantor gospel que recentemente trocou a Igreja Renascer pela Assembleia de Deus Brás, do pastor Samuel Ferreira.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, do Radar On Line da revista Veja, embora tanto PT quanto PSD desejem formar aliança, as lideranças evangélicas pretendem infernizar a vida do PT e seu candidato, Fernando Haddad, por conta de seu famoso Kit-Gay.

 

Com informações do PB Agora

veja também