Presbiterianos entram em campanha pelo desarmamento

Presbiterianos entram em campanha pelo desarmamento

Atualizado: Quinta-feira, 27 Outubro de 2011 as 10:35

O Instituto Sou da Paz buscou a parceria de igrejas da capital paulista para motivar, na Semana Mundial de Desarmamento – de 22 a 30 de outubro – a Campanha de Entrega Voluntária de Armas de Fogo e Munições (Cevam).   

A mobilização tem o apoio de zen budistas, hare krishna, brahma kumaris, espíritas, seguidores da religiosidade afro, judeus, batistas, presbiterianos, anglicanos, metodistas, luteranos e católico romanos.   

“É importante esse engajamento das religiões porque elas contam com o apoio e a confiança da população, que sente mais tranquilidade em entregar as armas numa igreja, por exemplo, ao invés de uma delegacia”, declarou uma das coordenadoras do Sou da Paz, Alice Ribeiro.   

A diretora do Sou da Paz, Melina Risso, informou que a cada 18 armas recolhidas uma vida é salva. A Campanha Nacional pelo Desarmamento recolheu, este ano, 27 mil armas. Quem entrega uma arma não precisa se identificar e recebe, ainda, uma indenização que varia entre 100 (cerca de 60 dólares) a 300 reais.   

São Paulo terá nesta semana 137 postos fixos de recebimento de armas. Na última década, a capital paulistana apresentou queda de 70% no número de suicídios, disse Alice. O índice de suicídios em São Paulo é de dez a cada 100 mil habitantes, um número considerado abaixo do nível epidêmico pela Organização Mundial da Saúde.

veja também