Presidente do Santos explica veto à religião em entrevistas de jogadores

Presidente do Santos explica veto à religião em entrevistas de jogadores

Atualizado: Quinta-feira, 7 Janeiro de 2010 as 12

O presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, explicou o manual com normas de conduta para os atletas alvinegros que está sendo elaborado pela diretoria e será apresentado aos jogadores nos próximos dias. Um ponto específico da cartilha é mais polêmico: os jogadores serão proibidos de falar sobre religião em entrevistas coletivas no clube.

No ano passado, houve conflitos entre atletas de diferentes crenças no CT Rei Pelé. Um dos motivos da dispensa do volante Roberto Brum, no ano passado, teria sido religioso.

"A desculpa para o afastamento (de Brum) não me convenceu até hoje. Futebol é uma coisa e religião, outra. Não se misturam", afirmou Luis Álvaro, em entrevista à rádio “Jovem Pan”.

Para evitar mais mal-estar, o dirigente resolveu interferir nessa questão. No Peixe, agora, todo jogador tem direito a seguir a sua crença, mas não pode usar a sala de entrevistas coletivas, com o uniforme do clube, para pregar.

"Quem tem as suas convicções que o faça na igreja, deixe o campo de futebol para o jogo. Não tem que misturar, pois não existe em empresa alguma setores com comissões religiosas cuidando do trabalho", concluiu.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também