Presidente do Santos não quer a Vila como Templo

Presidente do Santos não quer a Vila como Templo

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

A irreverência e o bom futebol apresentados neste início de temporada fizeram com que a delegação do Santos fosse chamada para participar das gravações do Programa do Jô. Com brincadeiras e bom humor, jogadores e comissão técnica tentaram apagar a má impressão deixada na última semana, quando alguns atletas se recusaram a descer do ônibus para entregar ovos de Páscoa aos pacientes da casa Lar Espírita Mensageiros da Luz.

"Um programa como esse ajuda a recuperar a imagem. Aquilo foi tudo um grande mal entendido, mas que teve uma grande repercussão", disse o presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, após as gravações. "Aqui ninguém obriga ninguém a nada, cada um faz as coisas de acordo com sua própria consciência. Só não queremos que a Vila Belmiro seja usada como templo, pois respeitamos todas as religiões".

O Santos organizou a entrega de 600 ovos de Páscoa para os pacientes da casa espírita, que cuida de pessoas com paralisia cerebral. Alguns atletas de orientação evangélica, como Neymar, Robinho, Paulo Henrique Ganso e André, alegaram divergências religiosas para não entrar na entidade e participar da ação social.

A polêmica foi abordada logo no início da entrevista desta segunda-feira. Jô Soares considerou errada a atitude dos atletas, mas evitou polemizar e atribuiu o fato à imaturidade dos jovens jogadores santistas. O único membro da delegação a se manifestar sobre o tema foi o técnico Dorival Júnior, que afirmou que o assunto foi superado. "É uma coisa que ficou no passado. Todos nós aprendemos com o que passou", disse o treinador.

Visando reparar a imagem negativa junto à entidade, os jogadores do Santos deverão leiloar as camisas utilizadas no jogo contra o Sertãozinho, na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, em prol da casa Lar Espírita Mensageiros da Luz.

Surpresos com o tema logo no início da gravação, os jogadores do Santos ficaram mais à vontade quando o assunto passou a ser a boa fase da equipe e às comemorações dos gols. Robinho atribuiu as coreografias à Neymar e André, além de chamar o meia Marquinhos de "cintura dura".

O meia Madson foi outro alvo das brincadeiras. Atleta mais baixo do elenco, o jogador teve a altura medida com uma régua trazida pela produção do programa. "Viu como eu tenho 1,60 m?", disse o jogador, que tem 1,58 m de altura de acordo com o site oficial do Santos.

Nem mesmo o atacante Ronaldo escapou das brincadeiras da entrevista. Ao falar sobre o preparo físico dos atletas, Jô Soares fez piada sobre o peso do jogador do Corinthians. "Ronaldo, estou brincando. É uma brincadeira de gordo para gordo. A gente brinca, mas ninguém pode deixá-lo sozinho na área que é mortal".

O atacante Neymar (foto) e o meia Paulo Henrique Ganso precisam ser convocados para a seleção brasileira. Esta é a opinião do baixista Bira, músico do sexteto do Programa do Jô, que vê um "astral diferente" na dupla santista.

"O Neymar joga muito. Será um dos melhores jogadores do mundo. E ninguém tem visão de jogo como o Paulo Henrique. Igual a ele, só vi os jogadores da década de 70", comentou Bira, torcedor do Bahia.

Após a gravação do programa, Neymar e André brincaram com os músicos do sexteto e chegaram a tocar os instrumentos. Já Paulo Henrique Ganso foi o grande desfalque da participação santista. O meia não compareceu ao evento por causa de compromissos no litoral.

Por Daniel Neves

veja também