Principal juiz do Paquistão retoma caso de Asia Bibi e ouvirá seu apelo pessoalmente

Asia Bibi soube da novidade por meio de seu advogado e reagiu com alegria e esperança.

fonte: Guiame, com informações do World Watch Monitor

Atualizado: Quinta-feira, 26 Abril de 2018 as 12:05

As filhas de Asia Bibi seguram uma imagem da mãe. (Foto: Reprodução).
As filhas de Asia Bibi seguram uma imagem da mãe. (Foto: Reprodução).

O chefe de justiça do Paquistão disse que decidirá, "em breve", o destino de Aasiya Noreen (mais conhecida como Asia Bibi), uma mulher cristã condenada em 2009 por acusações de blasfêmia. O caso chamou atenção mundial sobre o tratamento que o país faz em detrimento das minorias religiosas.

O juiz Saqib Nisar disse ao advogado de Asia Bibi, Saif ul Malook, no dia 21 de abril, que ele ouvirá o apelo da mulher que se encontra presa desde 2009. “Esteja pronto, Saif ul Malook. Eu vou dar um jeito no seu caso em breve e eu mesmo vou presidir o banco”, disse Saqib.

"A família de Bibi e todos os outros que entendem sua provação, estão extasiados com a notícia de que seu apelo será ouvido em breve", disse Saif. De acordo com o site Pakistan Today, o presidente da Suprema Corte também disse que todos os recursos penais antes da Suprema Corte serão decididos em julho.

O relatório não mencionou explicitamente a classificação do caso, mas sabe-se que é uma questão criminal.

Entenda o caso

Asia Bibi é mãe de cinco filhos e foi presa por supostamente fazer comentários depreciativos sobre o profeta do Islã, Maomé, durante uma discussão com uma mulher muçulmana. Ela está na prisão desde então e foi condenada à morte por blasfêmia um ano depois.

Durante um apelo, o Supremo Tribunal de Lahore confirmou sua sentença de morte. Ela entrou com um recurso junto à Suprema Corte do Paquistão, mas sua última aparição, 20 meses atrás, foi adiada em meio a protestos.

Um tribunal de apelações em 2014 usou o caso de Asia Bibi como justificativa para pedir ao governo do Paquistão que mudasse as regras do tribunal de modo a tornar as futuras condenações por blasfêmia mais difíceis de acontecer. Apenas a Suprema Corte do Paquistão pode mudar a sentença de morte de Noreen.

Cheia de esperança

A organização de notícias italiana La Stampa informou que a própria Asia Bibi soube das intenções do chefe de justiça. “Ela ficou emocionada e cheia de esperança. Ela reagiu com grande fé, louvando a Deus”, disse Joseph Nadeem, um associado da família e chefe de uma fundação educacional em Lahore, após uma visita a Asia Bibi na prisão feminina de Multan.

O site La Stampa também informou que o Conselho dos Bispos do Paquistão, que compreende pastores de uma variedade de denominações cristãs, "expressou gratidão" pela decisão do chefe de justiça.

Como parte de sua decisão de ouvir o apelo de Bibi, o juiz ordenou a proteção da polícia para que Malook fosse protegido. Dois políticos paquistaneses foram assassinados em 2010 depois de terem falado publicamente na defesa de Asia Bibi.

veja também