Profecia ou Bola de Cristal?

Profecia ou Bola de Cristal?

Atualizado: Segunda-feira, 29 Novembro de 2010 as 5:15

1Ts 5.20: "Não desprezeis as profecias". Se os profetas falam em nome de Deus, provavelmente o diabo tentará provocar a falência deste instrumento. O tamanho e a forma do ataque varia com as tendências do grupo opositor.

Entre os cristãos históricos se diz que este dom não é pra hoje, mesmo que a base bíblica apresentada para firmar esta posição não apresente declarações explícitas.

Por motivos óbvios, este argumento não proliferou entre os pentecostais. Por serem a esmagadora maioria do movimento evangélico garantem espaço para milhares de profetas. Neste meio o inimigo procura banalizar o dom introduzindo excessos e transformando este dom em ferramenta de coerção e domínio.

Lúcifer invadiu a "Cidade de Deus" (a Igreja) e disseminou largamente o falso para nos fazer duvidar do verdadeiro. O falso profeta aperfeiçoa técnicas para o cultivo de esperanças vãs, sonhos irreais e desilusões.

Muitos profetas rondam minha vida e ministério prevendo inúmeras proezas de fé. Se o número de acertos alcançar de 5% dos erros, alcançarei uma posição equivalente a "secretário executivo da santíssima trindade". E tem mais, com direito a voto na Sala do Trono.

Confesso que depois de ver tanto chute saindo pela bandeirinha de corner, procuro sair da frente quando se aproxima alguém ameaçando fazer outro arremate.

Infelizmente até horóscopo, tarô, leitura de mão, búzios e a mãe Diná apresentam um percentual de acerto maior.

Será que o deus deles é mais eficiente do que o nosso? Acho que o abominável das desolações se fantasiou de "Arca da Aliança" e está arrumando um trono cativo no santíssimo lugar.

Nada mais eficiente do que passar por profeta, cometer erros grosseiros visando desmoralizar a função. Isto é mais eficiente do que promover debates em torno do tema. Não se preocupe, pois Deus está vendo.

O profeta é um crítico e funciona como o sistema imunológico da sociedade onde está inserido. Tendo liberdade de ação, o profeta facilita a execução de tarefas sociais recomendadas por Paulo nos versículos seguintes:

1."...julgai todas as coisas, retende o que é bom

2."...abstende-vos de toda forma de mal" (1Ts 5.21,22).

É por este motivo que o profeta provoca tantas reações contrárias. Coisa antiga, visto que Jesus foi vítima inocente dos religiosos, do mesmo modo como ocorreu com os profetas do Velho Testamento.

Assim, contra vós mesmos, testificais que sois filhos dos que mataram os profetas. Enchei vós, pois, a medida de vossos pais (Mt 23.31,32).

Talvez seja por isto que estou sob constante pressão, e haja tantas tentativas de me amordaçar. Me faz bem saber que tipo de ministério eu tenho e me faz mais bem ainda admitir isto publicamente. Não tenho visões do futuro, nem creio que a predição seja a base do ministério profético, mas sim a sensibilidade para perceber a invasão inimiga. Sei que este tipo de ministério incomoda e atrai inimizades, mas só Deus poderá me silenciar.

Ubirajara Crespo

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção - http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também