Projeto esportivo revela talentos e promove ressocialização

Projeto esportivo revela talentos e promove ressocialização

Atualizado: Sexta-feira, 1 Outubro de 2010 as 10:28

Em todo o mundo existe a prática do esporte, seja em países pobres, ricos, com temperaturas altas ou baixas, não importa, sempre haverá uma modalidade a ser praticada. Diversas pesquisas e estudos já revelaram os benefícios alcançados pelas atividades esportivas: reduz o aparecimento de doenças, colabora na formação física e psíquica, contribui com o bem-estar individual e coletivo.

Conhecedor destas vantagens, o Força Jovem Brasil tem proporcionado cada vez mais esporte aos jovens da Igreja Universal do Reino de Deus de todo o mundo, com o objetivo de conscientizá-los a respeito de uma vida saudável longe da criminalidade e das drogas.

No Brasil, entre o mês de agosto e setembro, os integrantes competiram em diversas modalidades tanto em campeonatos regionais como em competições internas da Igreja.

Na cidade do Rio de Janeiro (RJ), no bairro de São Cristóvão, aconteceu o campeonato de futebol  “Taça Carioca Força Jovem Brasil”. Durante a competição oito times de bairros vizinhos se enfrentaram harmoniosamente por dois meses até conhecer o grande vencedor, o time do “Toca”. Ainda no Rio, o grupo também participou do Campeonato Estadual de Judô, que aconteceu no clube Mackenzie, localizado no bairro do Méier. Cerca de 2000 lutadores disputaram no estilo eliminatório. Durante todo o dia, o campeonato revelou novos talentos e ofereceu vagas para o campeonato Sul-americano.

Na Bahia, o grupo organizou a “1ª Copa Evangélica contra o crack”. Foram mais de 3.000 jovens  que participaram do evento, que aconteceu no ginásio municipal de esportes, localizado na cidade de  Lauro de Freitas. O evento contou com a participação de competidores das igrejas “Assembleia de Deus de Luis Anselmo, Igreja Batista da Itinga e Igreja Batista Lírio dos Vales. Um dos participantes, José Roberto Santana Reis, de 35 anos contou como os projetos esportivos do grupo deram novo rumo para a vida dele.  Durante 17 anos, ele foi dependente químico e comandante do tráfico do bairro de Itapuã, em Salvador. Um dia, ao reagir a uma abordagem policial, Reis foi atingido no abdome e a bala se alojou na coluna. “Os médicos disseram que eu iria ficar paraplégico, mas graças à intercessão da minha mãe, que já frequentava a IURD, Deus fez um milagre e hoje, além de liberto do vício, não tenho sequela nenhuma”, afirma. Para ele é um prazer participar dos projetos do Força Jovem, pois é a oportunidade que tem de combater as drogas e ajudar a libertar aqueles que se encontram escravizados pelos vícios.

Em São Paulo (SP), a equipe de basquete competiu no principal torneio promovido pelo município paulista, os “Jogos da Cidade” e conquistou o título inédito de campeã. Para o pastor responsável pelo Força Jovem Brasil, Jean Madeira, conquistas como essas são apenas o começo de grandes vitórias que ainda estão por vir. “Nós queremos sempre alcançar novos objetivos e vamos ter nossos atletas nos jogos Olímpicos, Copa do Mundo, Pan-americano, Sul-americano. Queremos que o Força Jovem Brasil esteja em todos os campeonatos oficiais do País e para isso contamos com todos os jovens desse projeto tão importante ”, declara.

As atividades de ressocialização por meio do esporte não se limitam apenas ao Brasil. No Japão, no estado Shizuoka, centenas de jovens de diversas cidades se reuniram para participar da “Copa Jovem”, promovida pelo Força Jovem do país. Competindo nas modalidades de futebol e basquete, os integrantes se divertiram e aprenderam que ser cristão não significa ser ‘careta’, como explicou o pastor responsável pelo trabalho evangelístico com os jovens do Japão, Adhemar de Laia. “Quando o jovem se converte ao senhor Jesus, muitos são criticados e até são considerados ‘caretas’, mas o cristão é uma pessoa normal, que tem um diferencial: a verdadeira alegria que vem do Senhor Jesus”, enfatiza.

veja também