Projeto inovador adventista promete esquentar as férias no Tocantins

Projeto inovador adventista promete esquentar as férias no Tocantins

Atualizado: Segunda-feira, 13 Dezembro de 2010 as 2:45

A colportagem (distribuição de literaturas) é um movimento evangelístico que dissemina as orientações e conselhos bíblicos em todos os lugares. Mas para que os livros e revistas cheguem às casas das pessoas, os colportores precisam de muita disposição, persistência e visão determinada. E como geralmente grandes desafios exigem metas audaciosas, o Ministério de Publicações (setor responsável pela distribuição das literaturas da Igreja Adventista) lançou hoje o projeto “Verão 300 – a colportagem é mais quente na Missão do Tocantins”.

A cerimônia de abertura aconteceu pela manhã na sede regional da instituição com a presença de quase todos os colportores tocantinenses. O responsável pelo Ministério de Publicações no estado, pastor Sérgio Ramos explicou o significado do projeto. “O Verão 300 faz alusões a várias metas baseadas no número 300. Hoje desafiamos nossos missionários a darem 300 ofertas e a orarem com 300 pessoas, entre outros objetivos. Também procuramos sempre incentivá-los a buscarem a Deus nas primeiras horas do dia porque essa é a essência do nosso trabalho”, ressalta Ramos.

No período da noite, os missionários dirigiram o culto em uma das igrejas adventistas da capital tocantinense. A mensagem especial foi transmitida pelo diretor geral de Publicações para a região Centro Oeste do Brasil, pastor Adilson de Morais. O encerramento do dia culminou com uma confraterinação na  sede administrativa da Igreja no estado. A descontração ditou o ritmo da comemoração, onde os colportores que tiveram o melhor desempenho ao longo do ano foram premiados com uma placa de agradecimento, além de ganharem alguns presentes.

O projeto Verão 300 teve início no começo desse ano no Rio de Janeiro. A ideia surgiu em terras cariocas por meio do líder de uma das campanhas, Cosme Gabriel que elaborou o plano com o intuito de incentivar os seus colportores a produzirem mais exatamente no período em que eles menos conseguiam entregar os materiais. A iniciativa foi um sucesso e agora o projeto chega ao Tocantins com uma boa adesão dos missionários.

No próximo dia 19, a capital do estado receberá um grupo de universitários de alguns internatos adventistas que dedicarão o período das férias escolares ao projeto.

veja também