PSDB busca aproximação de José Serra e evangélicos

PSDB busca aproximação de José Serra e evangélicos

Atualizado: Terça-feira, 5 Junho de 2012 as 1:37

Na última semana, cerca de 30 pastores, parlamentares e assessores se reuniram no auditório do Edifício Joelma pelo chamado Grupo Interdenominacional, criado pela campanha de José Serra.

Essa é uma ação do pré-candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo para intensificar a aproximação com os religiosos.

'Eu louvo a Deus por este momento. Eu louvo a Deus por ser o Serra. Ele é um estadista. Não está aqui por um trampolim político', afirmou a vereadora paulistana Marta Costa (PSD), ligada à Assembleia de Deus e candidata à reeleição. 'Finalmente vocês estão enxergando que somos maiores que os diretórios de vocês. Estamos em todos os lugares. Levamos Jesus', completou.

Embora esperassem um encontro com José Serra, ele não foi. Mesmo assim eles parecem não ter se importado pelo fato de que ele tem que estar descansado para aparecer na televisão, segundo o vice-governador Guilherme Afif Domingos (PSD).

Sentados em círculo, representantes da Assembleia de Deus e da Missão Mundial Graça e Paz, entre outras entidades, ouviram integrantes da campanha enaltecer a influência eleitoral dos evangélicos que, segundo o Novo Mapa das Religiões, da FGV, chega a 20% dos paulistanos.

'Precisamos de um comando para definir propostas, agenda e a ação que vamos fazer em suas igrejas. E colocar o Serra no corpo a corpo', disse o coordenador da campanha, Edson Aparecido.

O prefeito Gilberto Kassab foi o alvo escolhido pelos evangélicos na reunião. Eles reclamara de mal atendimento na prefeitura e de promessas não cumpridas pelo político.

Para Edvaldo Fagundes, da Vitória de Cristo, 'tem muita coisa' que Serra 'não vai cumprir, mas e daí?', questionou. 'Temos mania de espiritualizar tudo. Mas tem coisa que é arroz com feijão: o Espírito Santo não vai baixar para resolver', disse.


com informações do Estadão/msn

veja também