Psicóloga Rozangela Justino fala sobre cultura contrária aos princípios cristãos em evento da Abraceh

Psicóloga Rozangela Justino fala sobre cultura contrária aos princípios cristãos em evento da Abraceh

Atualizado: Quinta-feira, 16 Abril de 2009 as 12

Os participantes do 3º Encontro da Abraceh, em São Paulo, constataram o que já era previsto pela organização: "vivemos em tempos difíceis, nos quais muitos defendem a 'Cultura da Morte' e esta cultura consiste na defesa do aborto, do casamento gay, da  'normalização' da pedofilia, cirurgia de mudança de sexo, inclusive para crianças e adolescentes, além do infanticídio, e de outras idéias contrárias aos interesses da vida humana e da família".

Segundo Rozangela Justino, psicóloga e presidente da Abraceh, "os defensores da Cultura da Morte são integrantes do 'Movimento da Desconstrução Social'  e estes trabalham para ridicularizar  e aniquilar os princípios morais que preservam e valorizam a vida humana e família, segundo os princípios cristãos.  Verificamos que tais movimentos são financiados pelos países do primeiro mundo, advindos da ONU e suas agências, com finalidades políticas e econômicas, daí a adesão de muitos políticos pró 'Cultura da morte' e a luta constante, e  necessária com os que defendem a vida humana e a família, ou seja, pró 'Cultura da Vida, Família e Princípios Cristãos".

A missionária alemã: Monika TheuB, "da Christliches Hilfswerk – Lebensbricke, uma missão alemã", que visitava a missão Cena (Missão Evangélica Nova Aurora), local do evento, compartilhou a sua dor ao ver a passividade do seu país, especialmente dos cristãos,  diante do avanço de leis e ações de movimentos desconstrutores que promovem a destruição das vidas humanas e das famílias, incluindo a perseguição aos grupos chamados conservadores que estão minguando em seu país. "Declaramos que não vamos deixar o mesmo acontecer no Brasil e que nós estaremos trabalhando para ajudar as outras nações a minimizarem os seus sofrimentos!  Os irmãos dos países desenvolvidos necessitam das nossas orações", disse Monika.

"Ainda que o Movimento da Desconstrução Social seja forte e atue ativamente por meio de instituições públicas e privadas, além da mídia, sabemos que a verdade deve prevalecer e que não podemos deixar que as famílias sejam conduzidas e destruídas, segundo as idéias deste movimento. Além disso, vão vamos permanecer como meros expectadores desse processo de destruição social que pretende acabar com a nossa fé, liberdade e moral. Por esta razão,  nos comprometemos a não assistir passivamente alguns que pretenderem destruir as nossas  famílias e as nossas comunidades por meio da disseminação de idéias contrárias aos princípios que mantêm a sociedade livre do caos", afirmou Justino.  

O evento foi uma oportunidade de interagir com diversas pessoas dispostas a discutir, estudar, elaborar e implementar ações que protejam as famílias (principalmente as crianças e os adolescentes) de toda essa ideologia que está corroendo a sociedade rapidamente. "Observamos que, ao longo dos anos,  muitas ações das missões presentes neste evento já vêm sendo implementadas. Necessitamos ampliá-las. Para isso,  contamos com orações, voluntários e recursos financeiros. Também precisamos envolver mais instituições, especialmente as igrejas cristãs nestes projetos", disse a presidente da Abraceh.

Através de flauta, no dia 10, e do violão, nos dias 11 e 12, ainda foram entoados louvores a Deus. "Porém, sofremos uma grande represália durante o evento: não entendemos o que aconteceu, mas o violão da missão Cena foi encontrado quebrado e vamos ter que repô-lo. Como as despesas e as entradas para cobri-las foram bem justas e não temos recursos para custear um violão eletrônico. Contamos com as suas orações para obtermos recursos para a reposição deste instrumento precioso de louvor a Deus, pois não podemos deixar a Missão Cena com este prejuízo.  O violão custa entre R$ 350,00 a 400,00. Se você deseja nos ajudar, entre em contato conosco através dos telefones: (21) 9966-8840 e 8686-8737 (Rozangela)  ou com a própria Missão CENA: (11) 3331-4471 (falar com o Pr João ou outro missionário da Cena). Entendemos que todas as coisas contribuem para o nosso bem e esta situação desagradável é mínima diante do muito que recebemos durante o Encontro e toda honra e glória seja dada ao nosso Deus que nos guiará para a efetivação dos propósitos dEle em mais um evento da Abraceh", garantiu Justino.

veja também