Qual liturgia molda sua Igreja?

Qual liturgia molda sua Igreja?

Atualizado: Segunda-feira, 10 Fevereiro de 2014 as 8

Qual liturgia molda sua Igreja?Qual liturgia tem moldado sua Igreja? - Uma liturgia sagrada ou uma secular?
 
Fazendo esta pergunta, eu trago à memória uma conversa que tive anos atrás com um notável teólogo luterano. Nós estávamos falando sobre "consumismo e secularismo". Ele comentou, em termos concisos: "O secularismo ainda vai esvaziar ou secularizar a Igreja".
 
Aqui está o que eu acredito que este teólogo tinha em mente. Igrejas que retiveram seu simbolismo cristão tradicional e liturgia, muitas vezes têm perdido "consumidores" para as igrejas que celebram eventos como o "Super Bowl Dominical" [campeonato nacional de futebol americano]. Ambas as formas de igreja perdem: A primeira perde membros de uma era secular e a segunda perde um sentido vital do sagrado. Na última forma de igreja, há mais de uma tendência para honrar o calendário secular que o calendário da própria Igreja. 
 
O Black Friday pode facilmente substituir a "Boa Sexta-feira" [Dia de Ações de Graças] em termos de importância (como o mercado livre, muitas vezes molda a imaginação dos cristãos como eu, mais do que a liberdade da escravidão do pecado), e as igrejas, muitas vezes, fecham suas portas em um domingo se o natal cai no primeiro dia da semana. Além disso, a celebração da ascensão de dívida (embora certamente de importância vital) através de tal conselho útil como a encontrada na Universidade Financial da Paz de Dave Ramsey pode facilmente substituir a ênfase na Ascensão de Cristo que o domingo ou qualquer outro domingo durante todo o ano possa trazer.
 
Vários anos atrás, fui entrevistado por uma estação local de notícias sobre o porquê de tantas igrejas evangélicas estarem fechando suas portas no Natal, em pleno domingo. Lembro-me de como o repórter e sua equipe fecharam sua cobertura sobre o assunto: ele estava de pé, do lado de fora do anúncio de um fechamento da igreja, quase como se estivesse anunciando o fechamento de escolas devido às condições meteorológicas adversas. Todas as igrejas em questão eram evangélicas e carismáticas. Nenhuma dessas igrejas fechando suas portas eram tradicional - católicos ou ortodoxos - pelo que eu conseguia lembrar . Foi surpreendente que o repórter, ao anunciar o fechamento de uma igreja, destacou que as partes interessadas poderão obter um DVD do culto de Natal em contato com o escritório da igreja. Eles não precisam se preocupar em estar presentes em conjunto na igreja para receber a mensagem e participar de um culto.
 
A justificativa dada ao repórter pelo pastor de uma igreja muito grande - por sua igreja ter fechado suas portas no domingo de natal - foi que a liderança queria que as famílias estivessem juntas no dia de natal. E quanto aos solteiros e divorciados? Viúvas e viúvos idosos, cujas famílias eram apenas suas igrejas locais? O que estava disponível para eles? A decisão de fechar as portas da igreja no natal, de modo que as pessoas possam estar com suas famílias pode revelar que a família nuclear é vista como mais sagrada do que a família sagrada.
 
Igrejas que fluem ao ritmo do calendário da igreja será mais naturalmente mantida com suas portas abertas no domingo de natal do que se fluir com o ritmo do calendário secular. Consideração reflexiva da igreja - com sua ênfase de que o natal leva de Sexta-Feira Santa à Páscoa a Ascensão ao Pentecostes - nos ajuda a ver que Deus abre as portas para pessoas de toda tribo e língua para se tornarem filhos de Deus pela fé em Cristo, através do Espírito, e não por linhas de família nuclear (Veja João 1:12-13 , Atos 10:24-48 ; 15:7-11 ). Claro, somente representar a sagrada liturgia da Igreja não faz dela uma comunidade verdadeiramente inclusiva. Precisamos ser intencionais e aproximar todas as pessoas com os olhos da fé, inclusive, a esperança e o amor. Ainda assim, o simbolismo cristão com seu ritmo sagrado da vida é importante.
 
Além dos calendários da igreja, qual o impacto que a liturgia da variedade entre sagrado e secular tem sobre vários aspectos da vida de uma determinada igreja?
 
Dr. Paul Louis Metzger - fundador e diretor do Instituto de Teologia da Cultura "Vinho Novo , Odres Novos" e Professor do Seminário / Universidade Multnomah. Ele é o autor de numerosas obras , incluindo "Conectando Cristo: Como Discutir Jesus em um mundo de Caminhos Diversos" e "Consumindo Jesus: além da raça e as divisões de classe em uma igreja do Consumidor". Mais informações no trabalho do Dr. Metzger está disponível em paullouismetzger.com.
 
Com informações do Christian Post
 
Tradução por João Neto

veja também