Quatro mil pessoas participam do culto de consagração do novo CD de Heloísa Rosa

Quatro mil pessoas participam do culto de consagração do novo CD de Heloísa Rosa

Atualizado: Segunda-feira, 20 Outubro de 2008 as 12

Por Adriana Amorim

No último sábado, dia 18 de outubro, aproximadamente quatro mil pessoas estiveram na "Tenda da Igreja Internacional da Graça de Deus", em São Paulo (SP), para assistir ao culto de consagração do CD "Estante da Vida", de Heloísa Rosa.

Desde o início, o objetivo do evento parecia estar se cumprindo, tornar-se um culto. O pastor Eufrásio de Souza, amigo de Heloísa, fez questão de deixar claro ao público: "Cada canção de Heloísa é resultado de sua própria vida [...]. Se você não conhece uma pessoa apaixonada por Jesus, você vai conhecer hoje [...]. Isso aqui definitivamente não é um show".

A "Banda da Graça", liderada pelo pastor Rafael Araújo abriu o evento.  Logo nas primeiras canções, as pessoas já estavam tocadas pelas ministrações, a maioria de mãos levantadas em adoração, algumas até chorando.

Heloísa começou sua apresentação fazendo um convite: "Eu queria chamar os jovens para virem aqui à frente" e cantou "Clamarei teu santo nome", acompanhada pelo público. Em todo o culto, as pessoas demonstravam entusiasmo, às vezes, fazendo coro: "Rei, rei, rei! Jesus é nosso rei!".

O carioca Maurício Paes, ex-integrante do grupo Toque no Altar, chegou em São Paulo um dia antes do evento que participara no domingo na Comunidade da Graça. "Eu vim para cá só para assisti-la. Minha agenda em São Paulo é amanhã, eu estava em Curitiba. Vim de Curitiba para cá para poder estar nesse momento especial da Heloísa Rosa, que é uma mulher de Deus, uma adoradora tremenda nas mãos do Senhor...", comentou o cantor.

Em coletiva à imprensa, Heloísa falou que o propósito do CD era fazer algo novo e intenso: "Convidamos pessoas do Brasil todo, do Norte, do Sul, para jejuarem por três meses, orando com a gente pelo CD [...]. Eu quero, nesse tempo de graça que Deus tem trazido, que o máximo de pessoas chegue ao conhecimento do evangelho e se decidam por Jesus de verdade, sabe? Então o que eu puder fazer para que isso aconteça isso é o meu maior sonho".

Aos 25 anos, a cantora já caminha no ministério musical há dez. Heloísa foi backing de David Quinlan e de Antonio Cirilo. Ela afirma que o que vive hoje é um milagre de Deus: "Quando nós começamos a responder ao chamado não existe nenhum reconhecimento, não existe nada, você só precisa crer [...]. Eu pensei que eu ia ser back para sempre, mas Deus resolveu tirar o vaso de um lugar e colocar no outro [...] eu confio no tratamento de Deus, eu acredito que se um músico pula o anonimato, o tempo de ficar só ele e Deus, quando chega no tempo de reconhecimento ele se perde [...]. Deus não quer que a gente apareça, não é? Tem muitos aparecidos por aí. Deus quer a gente brilhe com o fogo e com a glória dele".

Como adoradora pensa que a unção de Deus e o caráter do ministro fazem diferença na musicalidade: "A gente não vai ser aprovado se tiver só a musicalidade [...]. Estante da Vida fala de identidade. Você entender que é um vaso e onde Deus te colocar é ali que ele quer te usar. A gente deve viver satisfeito com essa identidade, não querer ser outra pessoa, mas ser quem é, autêntico diante de Deus [...]. Eu me sinto totalmente realizada, completando a carreira para a qual Deus me chamou: influenciar uma geração de jovens hoje".

Estante da Vida

A música tema do CD, ao contrário da letra, não foi composta em um momento difícil na vida de Heloísa. A cantora conta que estava em seu devocional e não pensava em compô-la: "Peguei meu violão, fui para dentro do meu quarto adorar [...]. Deus fala de maneira diferente com cada um. É como se ele colocasse imagens na minha mente. Eu comecei a pensar na vida como se fosse uma estante e de repente os vasos reclamando uns com os outros: Ah, por que Deus me colocou aqui? Ah, por que eu estou assim? Por que eu sou muito magro?".

Ela conta que algumas vezes já sentiu-se um "vaso" insatisfeito com o local que Deus a havia colocado: "Às vezes, não é tão confortável, não é? Fazer as coisas que Deus quer que a gente faça, o que ele quer que a gente seja, mas essa é a nossa luta, agradar ao Senhor. Estante da Vida é uma música para refletir que onde você esteja hoje é onde Deus queria que estivesse.

Vaidade

"Marcante demais". É assim que Heloísa define a música "Vaidade", que faz parte do repertório do CD "Estante da Vida". Ela conta que compôs a música uma semana após o falecimento de sua mãe: "Foi um momento muito difícil e nesse momento de vale você pensa, reflete no que você tem gastado sua vida, no que tem gastado seu dinheiro, porque já não volta mais. Então, é uma música que a gente para refletir se a gente tem buscado mais a vaidade, procurado o vazio".

Ela explica que vaidade não representa cuidar do aspecto físico:" A Bíblia não nos fala que uma pessoa está vivendo na vaidade porque ela se cuida. Vaidade pode ser qualquer coisa que a gente busque que seja vazio, que a gente coloca no lugar de Deus. Então, essa música vem para refletir sobre isso: No que eu tenho gastado a minha vida? Será que eu tenho buscado coisas eternas ou será que eu estou vivendo por viver?".

Contratação e expectativa da gravadora

Em entrevista à imprensa, Maurício Soares, diretor da gravadora Graça Music, contou que a contratação de Heloísa foi uma questão de oportunidade e ação de Deus: "Eu não costumo misturar muito o profissional com a espiritualização não, mas no caso específico da Heloísa eu senti que fui muito assim algo que Deus estava mexendo as coisas para que a gente pudesse conversar". Ele disse que a gravadora está bem impressionada com a receptividade do CD "Estante da Vida" na mídia e que as músicas têm tocado nas rádios.

Fotos: Adriana Amorim e Rebeca Pagliacci

veja também