"Queima do Alcorão teria sido péssima mensagem", diz imã de NY

"Queima do Alcorão teria sido péssima mensagem", diz imã de NY

Atualizado: Segunda-feira, 13 Setembro de 2010 as 10:03

A queima de exemplares do Alcorão, ameaçada por um pastor radical norte-americano, teria sido uma "péssima mensagem" e provocado um desastre no mundo muçulmano, disse neste domingo (12) o imã de Nova York, responsável pelo projeto de construir uma mesquita próximo ao Marco Zero de Nova York.

"Isso teria dado força aos extremistas", disse o sacerdote Feisal Abdul Rauf em entrevista à rede de TV ABC. "Teria aumentado as possibilidades de atentados terroristas contra os EUA e contra os interesses americanos. Teria provocado um desastre no mundo muçulmano."

Após idas e vindas, o pastor Terry Jones, de uma pequena igreja batista de Gainesville, na Flórida, disse no sábado -dia do aniversário de nove anos dos ataques do 11 de Setembro- que desistiu definitivamente de seu plano de queimar o livro sagrado do Islã.

Sobre o centro islâmico e a mesquita que pretende construir em Manhattan, perto do local onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center, Rauf argumentou que cancelar o projeto agora enviaria uma mensagem errada ao mundo muçulmano.

"Minha maior preocupação com a mudança (do local) é que, no mundo muçulmano, as manchetes serão: 'islã foi atacado nos Estados Unidos'", afirmou o imã.

"E isso também fortalecerá os radicais do mundo muçulmano, e os ajudará a recrutar militantes".

veja também