Quem se esconde de Deus?

Quem se esconde de Deus?

Atualizado: Quinta-feira, 14 Junho de 2012 as 1:13

A resposta à pergunta/título deste artigo é, no mínimo, óbvia: de Deus ninguém se esconde! Para quem nele crê e gosta de folhear as páginas do sagrado livro, no sentido de examiná-lo, esta é uma certeza incontestável. Todavia, ainda que óbvia, essa verdade parece não ser levada a sério pela maioria dos mortais. A impunidade e não a honestidade se tornou guia de conduta para aqueles que maquinam em seu coração e em sua mente, o mal. Eles dizem: “Por que não desviar essa grana? Ela não fará falta à empresa e, além disso, ninguém vai descobrir nada a respeito”; “Soneguemos imposto ao governo e ninguém terá conhecimento disso”; “Vamos superfaturar a obra, afinal, é assim que as coisas funcionam por aqui”, e por ai vai.

Elize Matsunaga também se deixou envolver pela ilusão de acreditar que as coisas funcionam desta maneira. Ela tentou fazer da impunidade sua amiga, quando, na verdade, esta nada mais era do que o seu passaporte para o “inferno”. O crime cometido por Elize é bárbaro. Não é todo dia que se vê nos noticiários jornalísticos algo parecido. Por isso a repercussão nacional. Como ela mesma confessou à polícia, após ter atirado na cabeça de seu marido, o executivo Yoki Marcos Matsunaga, de 42 anos, Elize friamente esquartejou-o e colocou as partes de seu corpo em sacos plásticos e os jogou em um terreno baldio em Cotia, na grande São Paulo. Tudo isso ela fez na tentativa de evitar rastros. Contudo, nada disso impediu que as câmeras de segurança do prédio em que o casal morava, flagrasse, na noite do crime, Elize saindo portando malas (onde possivelmente estavam guardadas as partes do corpo de Yoki) em plena madrugada. Após minuciosa investigação policial e provas contundentes, só lhe restou confessar o crime. Ela logo se viu enrolada na própria “teia”.

Na tentativa de encobrir o erro, alguns personagens da Bíblia também se deram mal. É o caso de Davi. Após ter um relacionamento ilícito com Bate-Seba, mulher de Urias, o próprio Deus o prensou contra a parede. Não muito tempo depois do ocorrido, Natã, profeta de Deus, soube de tudo. E quem o avisou? O próprio Deus: O SENHOR enviou Natã a Davi… (2 Sm 12:1). Deus vê o que ninguém vê. Nada o surpreende, ninguém o engana. Insistir em provar o contrário é cuspir para cima, nadar contra a maré, remar contra o vento. O final sempre será frustrante. Além de Davi, Ananias e Safira agiram erroneamente. Estes últimos mentiram a cerca do preço da venda de uma propriedade. Pedro os acusou energicamente:…porque encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo? (At 5:3; cf. v.9).

Tanto Elize quanto Davi, Ananias e Safira enganaram a si próprios. Todos atiraram no próprio pé. Bem aventurados os que, a tempo, aprendem a lição: De Deus ninguém se esconde! A impunidade é ilusória. O ser humano pode praticar o que é desonesto e abominável dentro de quatro paredes, no oculto. Porém, tudo virá à tona. Deus os julgará com infalível justiça. Não há escapatórias. Sábias palavras são estas: O Senhor vê tudo que acontece em toda parte; Ele observa o comportamento dos bons e dos maus (Pv 15:3). Diante de tudo isso, o melhor a se fazer é atentar para as inspiradas palavras do salmista: Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.(Sl 1:1-2)

 

Por Ms. Jailton Sousa Silva - da IAP em Vila Augusta 

veja também