Quem você tem admirado?

Quem você tem admirado?

Atualizado: Terça-feira, 19 Março de 2013 as 12:04

admiração

Tenho sido muito ensinada por Deus por meio do Salmo 16. No versículo 3, Davi declarou: “Quanto aos santos que estão na terra, eles são os ilustres nos quais está todo o meu prazer.“ Essas palavras me levaram a refletir sobre quem tem sido o alvo da minha admiração.
 
Facilmente, somos tentados e até mesmo levados a desenvolver admiração por algumas pessoas pelo seu sucesso profissional, dinheiro, fama, beleza e posição social. Por aquilo que aparentam ou têm, admiramos pessoas ainda que sejam incrédulas.
 
Para o Rei Davi, todavia, ilustres eram os santos da terra. Para ele os fiéis a Deus é que eram as pessoas realmente notáveis. Isso nos mostra uma virtude no coração de Davi. Detalhes como esses nos ajudam a entender melhor por que esse homem recebeu o título de homem segundo o coração de Deus, que executa toda a Sua vontade (At 13.22). Uma pessoa cujos princípios e pontos de vista são coerentes com os de Deus, tem maior probabilidade de realizar os planos traçados pelo Senhor. De fato, não houve na história de Israel rei algum como Davi!
 
Isso não é tudo. Além de nutrir admiração pelos fiéis, Davi tinha prazer na companhia deles. O que nos leva a refletir ainda mais. Em que ambientes nos sentimos mais à vontade? Que tipo de conversas tem sido atrativas para nós? Qual o nosso sentimento ao ouvir palavras vulgares, declarações absurdamente contrárias à Palavra de Deus? Se há prazer ou tranquilidade no ouvir e presenciar o pecado do próximo, algo está bastante errado dentro de nós.
 
Não quero aqui ensinar a desprezar os que não creem em Jesus. Muito menos estou dizendo que uma pessoa de outra fé não tem qualidades. Devemos sempre reconhecer o valor do outro. Devemos ser capazes de identificar as boas ações e valorizar isso seja quem for. Estou falando sobre padrão e referência. O Apóstolo Paulo ousou orientar o povo a imitá-lo, como ele imitava a Cristo. Eis o padrão ideal. Só podemos ter como referenciais, quem se espelha em Jesus.
 
Faça uma autoanálise. Ou melhor, faça uma Cristo-análise. Exponha suas opiniões e sentimentos à luz de Cristo.
 
Só Ele tem poder de desfazer a influência das trevas em nossas mentes em corações. Uma das grandes questões para a Igreja de Cristo nesses últimos dias antes da volta de Jesus é essa: Influenciamos mais do que somos influenciados? Pense nisso com carinho.
 
 
por Thais Monteiro Brum
 

veja também